Campo

Foto: Divulgação

O agricultor deve procurar utilizar defensivos mais seletivos no controle da Helicoverpa Armigera no início do ciclo da cultura da soja. A afirmação é do pesquisador Daniel Ricardo Sosa Gomez, da Embrapa Soja (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), localizada no Paraná.

Os estudos da entidade apontam que o melhor é usar “produtos que não afetem outros inimigos naturais. Seriam produtos a base de diamidas, pinocina, até mesmo o controle biológico. O ideal é que seja feito um trabalho detalhado em cada região com diferentes produtos e testando as doses, avaliando as aplicações, se têm impacto sobre os inimigos naturais. Provavelmente isso será feito pela Embrapa na próxima safra” , disse.

Gomez comentou sobre os produtos que contém o princípio ativo Benzoato de emamectina, muito reclamado pelos produtores e que já é utilizado em outros países contra a Helicoverpa Armigera. “É um produto bastante tóxico, que merece muito cuidado. Quando se aplicam inseticidas de amplo espectro, se dá um desequilíbrio, e podem ocorrer as pragas secundárias. Se você usa o defensivo inadequado ele pode provocar efeitos colaterais negativos. Determinados produtos favorecem a população de ácaros, outras lagartas. Tem que se dar preferência aos produtos mais seletivos.

O pesquisador comenta ainda sobre os cuidados de manejo que os produtores precisam ter para prevenir e diminuir os impactos da praga. “Inicialmente, fazer o monitoramento e que pode ser por meio do 'pano de batida'. No caso da soja, colocamos um pano entre as fileiras da planta e bate-se de um lado. As lagartas que caem no pano são contadas e isso representa a densidade dos insetos nas lavouras”, explica.

“Mas, às vezes, a lagarta ataca cedo as plantas pequenas e o agricultor tem que vistoriá-las, quantificar as amostragens nos diferentes pontos e ver quantas estão presentes por metro. Após, decidirá se precisa de medida de controle ou não. É importante não confundir os diferentes tipos de lagartas e é necessário fazer a identificação apropriada. Se encontramos quatro lagartas pequenas (menor de 1,5 cm) por metro de linha, é o momento de iniciar o controle”, explica.