Polí­tica

Foto: Divulgação

O ex-ministro e atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Palmas/TO, Luiz Carlos Borges da Silveira afirmou ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 3, que retirou sua pré-candidatura ao Governo do Estado pelo PSL. Borges é um dos principais expoentes do grupo intitulado terceira via e considerado por muitos como a melhor alternativa em razão da vasta experiência como ministro.

“Não sou mais pré-candidato. Desisti mas vou ajudar o grupo”, frisou. Borges se recupera de um tratamento de saúde e frisou que por este motivo não pretende participar do pleito como pré-candidato. “Vou lutar e trabalhar pra encontrar uma pessoa com vocação de mudança  para atender esse desejo que as pessoas do Tocantins tem de mudar tudo o que está aí. O Estado precisa de uma pessoa que faça menos política e mais ação”, disse.

Ele contou que há dois meses se recupera de uma infecção generalizada. “Foram quase dois meses tomando antibiótico nas veias e como atingiu a circulação vou ter que fazer uma cirurgia para desentupir. O tratamento foi grave e demorado”, frisou. O ex-ministro está fazendo o tratamento de saúde em Curitiba.

Nomes

Questionado se considera que no grupo da terceira via existe o nome dentro desse perfil o secretário citou os nomes do colega de partido, Marco Antônio Costa, que permanece com o nome à disposição do grupo, do empresário Roberto Pires pré-candidato do PP, do petista Nicolau Esteves e do senador Ataídes Oliveira (PROS). “ O Tocantins não aguenta mais, se não tiver um gestor competente o Estado terá problemas sérios nos próximos quatro anos. É preciso um choque político”, disse.

Na opinião do ex-ministro a terceira via precisa levar uma boa proposta e plano de governo. “ Quando não tem um nome popular tem que ter uma proposta”, considerou.

Borges se prepara ainda para, conforme o Conexão Tocantins já anunciou com exclusividade, deixar a gestão do prefeito Carlos Amastha (PP) até o final deste mês.

Luiz Carlos Borges da Silveira já foi chefe de gabinete da Secretaria de Assistência aos Municípios do Governo do Paraná, chefe do 7º Distrito Sanitário da Secretaria de Saúde do Paraná, vice-prefeito de Pato Branco (PR), deputado federal por três mandatos e ministro da Saúde (1987/89).