Economia

Foto: Divulgação

A pesquisa que mede a intenção de consumo das famílias na Capital - ICF, nesse mês demonstrou um leve crescimento, totalizando 124,1 pontos, um aumento de 0,6 pontos quando comparado ao mês de janeiro. Conforme ainda dados apontados pela ICF, 45,1% das pessoas entrevistadas acreditam que o consumo tende a ser maior que o segundo semestre de 2013. A pesquisa é realizada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Fecomércio Tocantins.

No setor profissional, 77,3% consideram-se mais seguros com relação ao seu emprego atual e 46,9% acreditam que terão melhoria profissional nos próximos seis meses. Dos entrevistados, 72,3% acham que sua renda familiar está melhor do que no mesmo período do ano passado. Para o presidente da Fecomércio, Hugo de Carvalho, esses dados demonstram o otimismo das pessoas. “O percentual das pessoas que acreditam na melhoria e aumento de sua renda atual é alto, o que demonstra que os entrevistados estão otimistas e percebem que a economia está melhorando”, ressaltou.

Apesar disso, 56,3% disseram que o crédito está mais difícil. Dentre os fatores que podem ter levado ao aumento desse dado estão a maior seletividade dos bancos e financeiras na hora da liberação do crédito, a elevação dos juros ao consumidor por causa da alta da taxa básica e a alta da inflação.

Quando questionados sobre o consumo atual, 45,5% estão comprando mais, 29,4% comprando a mesma coisa e 24,7% adquirindo menos produtos e serviços em fevereiro.  Do total de pessoas entrevistadas, 64,2% consideram um bom momento para a compra de bens duráveis. (Ascom Fecomércio)

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Hugo de Carvalho