Cursos & Concursos

A comissão organizadora do concurso da Polícia Militar divulgou nesta quinta-feira, 27, nova convocação de candidatos para a realização dos exames médicos e odontológicos, referentes à quarta etapa do certame. Segundo o presidente da comissão, coronel Jaizon Veras, o intuito é cobrir as vagas no curso de formação de soldados, deixadas por candidatos desistentes. Além disso, conforme o coronel da PM, com os 32 novos convocados será possível atingir os 420 alunos na capacitação de soldados da PM. 

O coronel da PM frisou que esta nova convocação foi fruto da ausência de alguns candidatos no ato da matrícula no curso de formação, bem como da desistência de alunos durante as primeiras semanas das aulas. “Por conta dessas desistências, nós sentimos a necessidade de convocar outros aprovados no teste de aptidão física. Eles já passaram pelo exame psicológico e agora irão fazer os exames médicos e odontológicos”, completou.

Mesmo iniciando o curso com um pouco de atraso com relação aos outros alunos já matriculados, o presidente destacou que não haverá prejuízos no andamento das aulas teóricas e práticas. “Os alunos têm uma frequência mínima que devem seguir para não reprovarem por falta. Por isso não há qualquer prejuízo a esses candidatos”, disse.

Além disso, com esta nova convocação, a Polícia Militar deverá atingir o número estimado de convocados, após autorização do Governador Siqueira Campos, para uma segunda chamada, no começo de fevereiro. “Com esse número de convocados, chegaremos aos 420 alunos no curso de formação; os 300 da primeira convocação e os 120 autorizados pelo Governador”, frisou.

Concurso

Em andamento desde abril do ano passado, o concurso da Polícia Militar do Tocantins teve número recorde de inscritos, que obrigou a comissão organizadora, inclusive, a abrir locais de prova fora do Estado para comportar os mais de 24 mil candidatos inscritos no certame. Cada um dos concorrentes tinha pela frente cinco etapas que culminaram no curso de formação de soldados, com duração de seis meses e bolsa-auxílio de R$ 800. (ATN)

Por: Redação

Tags: Jaizon Veras, Polícia Militar