Polí­tica

Foto: Divulgação

O Senador Ataídes Oliveira visitou na tarde desta quinta feira a sede do Comitê Estadual do PCdoB, acompanhado de assessores e foi recebido pelo presidente estadual do Partido, Luciano Arruda e por dirigentes estaduais e municipais que debateram a situação politica do Brasil e do Tocantins.

A conversa foi aberta por Luciano Arruda que fez sérias críticas aos grupos maiores da política do Estado, lembrando a situação difícil vivida pelo povo tocantinense falou da necessidade de uma grande renovação na pratica política e que o povo precisa ser incluído nos grandes debates e fiscalizar os detentores de mandato. Emival Dalat, Secretário de Organização, falou sobre a oportunidade de um mandato popular, orientado para a luta do povo simples, amigo do PCdoB e dos movimentos sociais no Senado.

Após a reunião e em entrevista ao Conexão Tocantins Luciano disse que convidou Ataídes para integrar a terceira via mas que ele não deu nenhuma resposta positiva. “Ele tem o projeto também”, contou. Ataídes não se manifestou sobre declaração do deputado estadual do Pros, Sargento Aragão que disse essa semana que Amastha foi o único prefeito do Estado que não foi convidado para evento do partido  realizado recentemente. O Conexão Tocantins buscou um pronunciamento de Ataídes sobre a fala de Aragão mas não obteve retorno. 

O deputado estadual disse ainda que o Pros já definiu e não vai integrar o grupo da terceira via. Vale lembrar que o grupo da terceira via definiu que o ingresso de outros partidos só pode acontecer com a concordância de todos e que só podem entrar também legendas da base da presidente Dilma.

O encontro

A presidente da União Brasileira de Mulheres, Maria Luiza Farias, lembrou ao Senador durante o encontro a importância de colocar as questões relacionadas à luta da mulher na formulação das políticas públicas consultando as entidades e lideranças na preparação de um plano de governo.

O Senador Ataídes Oliveira agradeceu a oportunidade dada pelo PCdoB de discutir a política do Tocantins de uma forma diferenciada. Ele lembrou a infância na região do médio Araguaia entre as cidades de Arapoema, Couto Magalhães e as vizinhas do sudeste do Pará. Disse que no inicio da adolescência foi embora de casa trabalhar na cidade Anápolis e lá se criou como cidadão e empresário afastado de política. Foi sócio majoritário do Consórcio Araguaia e atualmente a Construtora Araguaia é seus empreendimentos no Tocantins, morando em Palmas deste que assumiu a suplência pela primeira vez a dois anos atrás em virtude do tratamento do Senador João Ribeiro que o convidou para suplência em função de conhecimento da relação com a região e da clareza que João Ribeiro tinha quanto a necessidade do surgimento de lideranças diferenciadas para o Tocantins.

Sobre a política em geral o Senador diz estar ainda tomando conhecimento como pode otimizar sua atuação parlamentar. Ele disse que sua candidatura e as de outros grupos são boas para a democracia e para o amadurecimento das instituições tocantinenses marcadas pelo clientelismo e pelo nepotismo.

Ele diz que espera contribuir para o debate e mostrar uma plataforma de programa diferenciada baseada justamente na expectativa de trazer mais pessoas e instituições para discutir os projetos que verdadeiramente interessam e afetam a vida do povo, que nos rincões e nas cidades maiores continua sem voz e sem vez na maioria das vezes. Por fim ele agradeceu e disse esperar ter outras oportunidades para conversar com o PCdoB do Tocantins "Partido que em função do convívio com Vanessa Graziotin e Inácio Arruda, Senadores do PCdoB, e suas posturas como legisladores, aprendeu a admirar e respeitar a luta e a história".