Polí­tica

Enquanto o discurso no grupo de oposição denominado Terceira Via tem sido de que o grupo tem várias pré-candidaturas, o presidente estadual do PP, Lázaro Botelho defende que o nome do grupo já está definido: o empresário Roberto Magno Martins Pires. “Tenho 99,9% de certeza que o candidato é o Roberto”, frisou em entrevista ao Conexão Tocantins.

O deputado disse que maioria dos presidentes de partidos já sinalizaram apoio para o nome de Pires. Questionado pelo Conexão Tocantins sobre como avalia a saída de Nicolau Esteves como pré-candidato do PT e o ingresso do ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão como nome, Botelho elogiou mas disse esperar que o partido esteja junto na campanha de Pires. “ O Paulo é competente, é um amigo, tem todas as condições de disputar porém o Roberto já é o nosso pré-candidato. Queremos o PT na campanha dele”, disse. O deputado contou ainda que reconhece a importância do PT e do nome de Mourão e que quer ter o apoio do partido para a candidatura da legenda.

Botelho revelou que o partido vai começar a andar pelo Estado levando o nome de Pires. “ Estamos começando a articular as visitas”, frisou. Ele frisou também que tem quase certeza de que Pires contratou o marqueteiro Duda Mendonça, que fez a campanha de Siqueira em 2010. “ Eles são muito entrosados tenho quase certeza que sim”, disse.

Botelho foi claro sobre a pré-candidatura de Pires. “ O Roberto é candidato ao governo e não existe cogitação para outro cargo. Vamos lutar para ter outros partidos conosco como o PR, PV e PMDB e tudo o que for preciso para se ganhar a eleição no grupo da oposição”, disse.

A busca por outros partidos, segundo definiu em conjunto a terceira via, só será possível se todos do grupo aprovarem e ainda assim as legendas que queiram entrar no grupo não podem te pré-candidaturas além de ter que ser da base da presidente Dilma Rousseff.

Reunião

O PP vai se reunir nesta quinta-feira, 13, para discutir a estratégia em torno do nome de Pires bem como definir se o secretário de Relações Institucionais da prefeitura, Tiago Andrino será candidato a deputado federal. A definição depende de conversa com Botelho principalmente para definição sobre a divisão de bases eleitorais. " O Tiago é um nome, ser candidato depende só dele", frisou.

O deputado porém disse que mesmo o PP tendo condições de eleger dois deputados cada um deve buscar suas bases sem limitações de municípios ou regiões. "Mas não tem esse negócio de dividir base. Minha concentração é na região Norte mas o limite é o Estado. Tenho trabalho realizado tanto no norte quanto no Sul. Cada um tem sua integração