Polí­tica

Foto: Divulgação

O primeiro vice-líder do PRB na Câmara, deputado César Halum (PRB/TO), afirmou ao sair da reunião no Colégio de Líderes, na ultima terça-feira (18), que haverá um esforço concentrado na segunda semana de abril para votar matérias consensuais de interesse de todos os partidos. De acordo com o deputado, a bancada republicana deverá se reunir esta semana para deliberar sobre as propostas que serão encaminhadas pelo partido.

Halum disse ainda que defendeu a inclusão na pauta da proposta aprovada pela Comissão Especial destinada a propor modificações à Lei 12.619, que regulamenta a profissão de motorista. Segundo ele, o cumprimento da lei pode gerar impacto no custo dos fretes, dos produtos, no valor do seguro, no cancelamento de encomendas e na necessidade de se inserir mais caminhões, além do aumento no tempo de espera e no tempo reserva.

“É preciso haver uma revisão da legislação, pois esta obriga os motoristas empregados a descansar 11 horas entre uma jornada e outra de trabalho, mas não exige o mesmo dos autônomos. Isso tem prejudicado as empresas que cumprem suas obrigações e estimulado as irregularidades. Caso a proposta não seja revisada, faltarão 120 mil carretas para escoar a safra deste ano”, explicou.

O projeto aprovado na comissão especial possibilita a prorrogação de horas extras do motorista, empregado ou autônomo, de duas para quatro horas; altera o Código de Trânsito na parte que proíbe o motorista profissional de dirigir por mais de 4 (quatro) horas ininterruptas ampliando este prazo para 6 (seis horas) e permite que o condutor observe o mínimo de dez horas de descanso, ao invés das onze horas, podendo este período ser fracionado.