Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal da base do governo estadual, Eduardo Gomes (SD) afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta sexta-feira, 28, que a dúvida sobre o candidato do governo não será sanada no dia 5 de abril, data final para a desincompatibilização dos interessados em disputar. “O candidato do governo não será definido dia 5. O que definirá dia 5 é qual ordem que isso vai obedecer”, afirmou.

O parlamentar foi bem claro na sua preferência de candidato. “Defendo o Siqueira para o governo. O Estado passou por dificuldades, agora superou e começa a ter grandes realizações com os municípios, construir centenas de leitos nos hospitais”, defendeu. Se Siqueira não quiser disputar a reeleição, Gomes frisou que defende que o ex-secretário e filho do governador, Eduardo Siqueira Campos seja o candidato.

O nome do senador do SD, Vicentinho Alves foi citado também por Gomes como uma terceira opção e ainda o do presidente da Casa de Leis, Sandoval Cardoso. “O Vicentinho despertou interesse e já disse que se nem o Siqueira nem o Eduardo forem candidatos ele tem interesse, já o Sandoval está preparado e é presidente da Casa de Leis do Estado”, analisou.

Questionado se pretende disputar a reeleição Gomes não escondeu sua verdadeira pretensão. “Se o Siqueira não pleitear o Senado vou colocar meu nome e disputo a indicação com qualquer um do grupo com muito respeito”, disse.

O deputado aproveitou ainda para dar uma alfinetada no grupo da oposição, formada atualmente por várias frentes partidárias que estão divididas. “Nós do governo não temos nem 10% das dúvidas que a oposição tem de quem será o candidato”, disse, se referindo aos vários nomes lançados pelos partidos adversários do Palácio Araguaia.

Gomes, representando o SD, vai integrar o núcleo da campanha do candidato do PSDB, Aécio Neves.