Polí­tica

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Carlão da Saneatins confirmou ao Conexão Tocantins que os deputados estaduais farão sessão extra nesta sexta-feira, 4, para analisar a carta de renúncia do vice-governador João Oliveira (DEM) e também do governador Siqueira Campos. “Estou aguardando só a convocação para votarmos”, disse com exclusividade ao Conexão Tocantins.

Segundo o líder, com a renúncia de Siqueira e Oliveira os dois ficam livres para disputar outros cargos na eleição de outubro. “Ambos ficam livres para qualquer candidatura. Com mandato eles só podiam disputar os mesmos cargos. Com isso eles ganham mais liberdade”, frisou.

Questionado se a renuncia dos dois não trará um impacto negativo para o grupo do Palácio Araguaia o líder disse que não. “Não trará nada disso porque o governo vai continuar no mesmo grupo”, frisou. O líder do governo defendeu o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Sandoval Cardoso para a disputa na eleição indireta.

O deputado do Solidariedade, Stalin Bucar também confirmou a renúncia. “Não gera desgaste nenhum. O gesto dele é o contrário. Ele está mostrando que não tem apego por ser governador, tem apego é pelo Estado. É uma demonstração de desprendimento, de que o interesse público prevalece”, frisou.

Também para Bucar o gesto do governador vai deixá-lo em condições de disputar outros cargos. “Se ele não fizesse isso, ficaria engessado”, disse.

O deputado defende o nome do ex-senador Eduardo Siqueira como candidato ao Governo. “Estamos trabalhando o nome do Eduardo”, disse.

Com a renúncia de Siqueira e Oliveira, o Estado passará novamente por uma eleição indireta onde só os deputados votam.