Polí­tica

Foto: Divulgação

O PSD realizou o evento do partido na manhã desta sexta-feira, 11, onde reuniu filiados, dirigentes e recebeu o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab e o vice, Índio da Costa. Na coletiva com a imprensa antes do evento participaram o presidente regional do PSD, deputado federal Irajá Abreu, o deputado estadual do partido, Toinho Andrade e ainda os vereadores Iratã Abreu e Valdemar Junior.

Kassab elogiou o desenvolvimento no partido no Estado. “É um partido que tem se preparado para enfrentar as urnas”, disse. Questionado pelo Conexão Tocantins se o partido pretende confirmar apoio á pré-candidatura de Marcelo Miranda para o Governo e Katia Abreu para o Senado, ambos do PMDB, ele jogou a decisão para a cúpula estadual. “O PSD terá hoje confirmado a plena autonomia no processo sucessório no Estado”, disse. O presidente disse que a decisão do estadual deve seguir o critério de convivência com o partido e que cabe a Irajá definir.

Irajá confirmou que o PSD deve fazer aliança com o PMDB, PV, PROS, PT e PP. “Nós estamos trabalhando com essas siglas para que possamos definir um nome de convergência para as indiretas mas também para que possamos pavimentar uma candidatura para as eleições de outubro”, disse. Irajá disse que tem atualmente 27 pré-candidatos nas proporcionais.

Questionado se o PSD deve apoiar Marcelo Miranda, Irajá disse que a decisão será em grupo. "Dentro do quadro que se tem hoje temos cinco pré-candidatos ao governo e é claro que dentro dessa avaliação que nós faremos vamos levar em conta as pesquisas de opinião pública e num segundo momento vamos analisar viabilidade eleitoral", disse.

O Conexão Tocantins perguntou ainda a Irajá se ele acha que as divergências políticas com o prefeito Carlos Amastha pode inviabilizar uma aliança e ele considerou que não. "Nem o prefeito Amastha será empecilho para eventual aliança. O candidato a  governo é o Roberto Pires e o deputado federal é o Lázaro nossa interlocução é com esses dois nomes. O PSD não terá menor dificuldade em trabalhar com o PP", frisou.

Kassab vai abonar a ficha de vários membros que se filiaram à legenda ainda no ano passado como a suplente de deputada, Goiaciara Cruz e Igue do Vale. Kassab entregará ainda uma ficha simbólica que representa 10 mil filiações no Estado. “Temos o objetivo de dobrar o número de filiados no Estado”, disse o Irajá.

Irajá não poupou críticas ao ex-governador Siqueira Campos e à sua renuncia. “Tivemos um golpe político na tentativa de promover o filho como candidato á sucessão. Tivemos a renúncia do governador, a do vice antes do próprio governador e as pessoas estão indignadas”, frisou. Segundo ele há um clima de instabilidade política e econômica.

Convidados

O partido divulgou que convidou todos os partidos da oposição para participar do evento e chegou a confirmar presença de alguns pré-candidatos de outras legendas como Roberto Pires do PP, Ataídes Oliveira do Pros e Marcelo Lelis do PV.