Estado

Foto: Divulgação

Os trabalhos do Mutirão Carcerário do Conselho Nacional de Justiça - CNJ, iniciado no Tocantins no dia 22 de abril, será encerrado oficialmente nesta sexta-feira,16, com a presença da presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, desembargadora Ângela Prudente e da juíza auxiliar da presidência do CNJ, Marina Gurgel da Costa. A solenidade de encerramento será realizada às 8h30, no auditório do Tribunal Pleno.  

Na oportunidade será repassado o balanço dos 24 dias de mobilização em prol da reavaliação dos processos de reeducandos do Tocantins. O Mutirão teve coordenação nacional do CNJ, por meio do juiz Guilherme Azeredo e local do TJTO, do juiz Esmar Custódio Vêncio Filho, que também é responsável pelo Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário do Tocantins (GMF/TO). A mobilização teve como objetivo analisar 1.663 processos, entre físicos e eletrônicos.

Aproximadamente 30 profissionais do Sistema de Justiça, entre magistrados, servidores do Tribunal de Justiça do Tocantins, integrantes do Ministério Público Estadual, Defensoria Pública e Conselho Nacional de Justiça estão mobilizados. (Ascom TJ-TO)