Polí­tica

Foto: Divulgação

O advogado do Solidariedade, Juvenal Klayber, afirmou ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 14, que o partido entrou com pedido de impugnação das candidaturas de Marcelo Miranda (PMDB) e Marcelo Lelis (PV) por estarem inelegíveis. Juvenal afirmou que vê a situação como fraudulenta e de enganação para com o eleitor uma vez que as candidaturas não poderiam ser registradas.

Segundo Juvenal Kleiber, o candidato ao Governo pelo PMDB, Marcelo Miranda, no entendimento do SD e do Ministério Publico Eleitoral, deve elegível no registro, mas não no dia das eleições. Ainda segundo o advogado, a convenção realizada pelo PMDB conteve vícios insanáveis, e que por isso, o partido resolveu impugnar as indicações dos candidatos a estaduais e dos federais também.

Já no caso de Marcelo Lelis, Juvenal afirmou que, por ter um decreto de inelegibilidade pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o recurso por ele apresentado, “não dá efeito suspensivo ao decreto de inelegibilidade, apenas a execução, mas o decreto de inelegibilidade dele continua”, afirmou.

“Hoje eles estão inelegíveis, todos dois. Eu vejo isso como uma forma de você fraudar as eleições, de você enganar o eleitor, essa é minha visão jurídica desse caso”, criticou.