Polí­tica

Foto: Divulgação

A senadora Kátia Abreu, da Coligação A Experiência Faz a Mudança, rebateu as declarações do advogado da coligação do candidato à reeleição governador Sandoval Cardoso (SD), Juvenal Klayber, realizadas na manhã da última segunda-feira, 14. A senadora afirmou que as declarações de Klayber foram "desequilibradas, intempestivas e de arrogância", e ainda declarou que o advogado tem a finalidade de camuflar a dissimulação e a enganação do grupo político do governador Sandoval Cardoso.

A senadora declarou que a explanação do advogado foi "desrespeitosa, antidemocrática e antirrepublicana". Para a senadora, o posicionamento de Juvenal Klayber mostra sua intenção de desviar a atenção com o uso de informações inverídicas, tendo como finalidade confundir a população. 

A senadora ainda atacou a candidatura do governador Sandoval Cardosos a qual disse ser "produto de um ardil ilegítimo e imoral, que resultou da renúncia de um governador de Estado e de um vice-governador com o único objetivo de possibilitar a substituição dos 982 mil eleitores por 24 eleitores, garantindo a eleição indireta do atual governador candidato à reeleição”, declarou a senadora.

O advogado Sérgio do Vale da coligação A Experiência Faz a Mudança do candidato ao Governo do Estado, ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) e do candidato a vice, Marcelo Lelis (PV), também repudiou as declarações de Juvenal Klayber.

Confira nota na íntegra

Nota à População do Tocantins

A Coligação A Experiência Faz a Mudança vê como produto do desespero e carregadas da mesma  prepotência do grupo político que legou ao Estado do Tocantins o atual estado de desordem administrativa, caos financeiro e déficit institucional, as desequilibradas declarações atribuídas ao advogado Juvenal Klayber, do Solidariedade, de reputar como fraudulentas e de enganação do eleitor, as candidaturas do ex-governador Marcelo Miranda e do deputado estadual Marcelo Lélis.

Além de desrespeitar o Poder Judiciário, com declarações intempestivas e fazendo uso de expediente não compatível com o que se exige de um  operador do direito, em fórum completamente inadequado, demonstra o advogado arrogância, especialmente quanto ao menosprezo ao Tribunal Superior Eleitoral que tem jurisprudência pacificada sobre o assunto, com reiterados acórdãos dos Ministros do TSE e posicionamentos de Ministros do STF, lugar competente para dirimir questões jurídicas,  que garantem a candidatura de Marcelo Miranda em função de sua condição de elegibilidade em 5 de outubro, posto atender ao disposto na Lei do Ficha Limpa.

Mostra o advogado com sua explosão verbal desrespeitosa, antidemocrática e antirrepublicana intenção de desviar a atenção do principal fazendo o uso deliberado de informações inverídicas para confundir a população com a  finalidade de camuflar a dissimulação e a enganação do grupo político que defende,  cuja candidatura, isto sim, é produto de um ardil ilegítimo e imoral, que resultou da renúncia de um governador de Estado e de um vice-governador com o único objetivo de possibilitar a substituição dos 982 mil eleitores por 24 eleitores, garantindo a eleição indireta do atual governador candidato à reeleição.

A população do Tocantins e a Justiça Eleitoral merecem, por certo, respeito.

Senadora Kátia Abreu 
Vice-presidente da Comissão Interventora Nacional do PMDB no Tocantins
Coligação a Experiência Faz a Mudança