Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato a vice-governador da coligação "A Experiência Faz a Mudança", Marcelo Lelis (PV), questionou na tarde desta quarta-feira, 16, como anda a valorização da cultura no Estado. Lelis afirmou que a situação da Cultura no Tocantins já ganha contornos de crise endêmica. Segundo ele, os últimos problemas mostrados pela imprensa no setor da Cultura do Governo do Estado demonstram a falta de gestão e de comprometimento que começou no Governo Siqueira Campos e se perpetuou no Governo de Sandoval Cardoso. 

“Cada secretaria de Estado tem que dar resultados práticos e imediatos. Esse é um compromisso que o governador tem com o seu povo. Na Cultura, que é uma área extremamente carente, em que surgiram movimentos promovidos pelos artistas insatisfeitos com a condução do setor, o Governo mantém uma secretaria em que o secretário diz na imprensa que não conhece a Cultura do Tocantins. Isso é um absurdo. Esse é um exemplo claro de falta de gestão e falta de pulso administrativo. Isso mostra que o Governador está completamente perdido e não tem compromisso com a gestão pública”, criticou o candidato a vice-governador Marcelo Lelis (PV), pela chapa “A Experiência faz a Mudança” se referindo ao secretário de Promoção Cultural do Tocantins, cantor Rick que foi nomeado no dia 14 de janeiro com um salário de R$ 13,5 mil por mês.

Para Lelis, esse é um retrato evidente da falta de comando da administração pública que o Governo Siqueira Campos tinha e que continua no Governo de Sandoval Cardoso. “As práticas administrativas são as mesmas do Governo Siqueira e do Governo Sandoval. A maneira de governar o Tocantins usada por Sandoval também é a mesma que Siqueira usou. Os secretários, em sua grande maioria, são os mesmos, a forma de gerir setores importantes da administração como a saúde, segurança, infraestrutura, educação, cultura, também são os mesmos. Pessoas morrem diariamente nos corredores de hospitais; famílias são destruídas pela violência nas cidades tocantinenses; a falta de estrutura das estradas e de outros setores importantes do nosso Estado freia o desenvolvimento; a educação ainda precisa de avanços significativos; e a Cultura anda desamparada, sem qualquer compromisso por parte do Governo do Estado, que só apresenta promessas ao invés de uma ação concreta. Essa não é e nem nunca foi a mudança que o tocantinense deseja. O que o povo quer é uma mudança real, com um governador que realmente tome as rédeas da situação e que faça as transformações que nosso Estado precisa. É necessário avançar e fazer a diferença, sem amarras e nem desmandos”, pontuou Lelis. 

Por: Redação

Tags: Eleição 2014, Marcelo Lelis