Polí­tica

Foto: Divulgação

Depois de membros do PT de Gurupi declararem apoio ao governador Sandoval Cardoso (SD), candidato a reeleição pela chapa "A Mudança que a Gente Vê", agora é a vez do petista histórico, Célio Moura, em Araguaína, declarar apoio diverso da orientação do partido que faz parte da coligação "A Experiência Faz a Mudança", do candidato ao Governo do Estado, Marcelo Miranda (PMDB), que tem ainda como candidata à reeleição, a senadora Kátia Abreu (PMDB).

Célio Moura, em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quarta-feira, 30, disse que o partido está sendo manipulado e que seu apoio ao Senado será dado ao candidato da chapa “Reage Tocantins”, Sargento Aragão (Pros).

Embora Célio Moura tenha declarado que irá apoiar o candidato ao Senado de chapa diversa, entretanto, para o governo ele manterá o apoio ao ex-governador, Marcelo Miranda. “Vou apoiar o Marcelo, mas não vou votar em Kátia, nós vamos votar no Aragão. A questão da Kátia é uma adversária histórica dos movimentos sociais, do PT, ela tem um comportamento ridículo e ela aproximou foi da presidente da República não foi do partido.

Manipulado

Célio Moura ainda disse que o presidente regional do PT está sendo manipulado pelo ex-presidente do partido, Donizeti Nogueira. “Achamos também que o Julio Cesar está sendo manipulado pelo Donizeti e que foi uma manobra que fizeram para o Donizeti ser candidato a suplente (de senador), uma vez que o nome indicado foi o Freitas (militante histórico do PT), e se o nome do Donizeti fosse para a plenária do PT como suplente de senador ele não passava, ele seria derrotado. Então fizeram uma manobra, colocaram o Freitas para ele se retirar e ai sim o Donizeti entrar”, afirmou. Segundo Moura, no caso dessa manobra, a aprovação não necessitaria passar pelo crivo da plenária do partido e bastaria apenas a votação da diretoria executiva do partido.