Estado

Foto: Divulgação Governo apresentou proposta às entidades de classe na última quarta-feira Governo apresentou proposta às entidades de classe na última quarta-feira

Foi protocolado na manhã desta quinta-feira, 14, o expediente com a contraproposta formalizada pelas entidades representantes dos servidores estaduais da saúde referente o pagamento do retroativo das progressões e insalubridade.

Na contraproposta as entidades querem que os servidores comecem a receber o pagamento do adicional de insalubridade na folha de maio de 2015, e não divido em dois grupos como quer o governo pagando o segundo somente em setembro do próximo ano.

E as progressões os sindicatos querem inclusão e pagamento imediato, ou seja, a partir de setembro deste ano, e não como é proposto pelo governo no início de 2015. E para os servidores que tem a receber a partir de cinco salários mínimos devem receber em oito vezes com início na folha de janeiro de 2015 e não em doze como propõe o governo.

De acordo com o presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, a proposta do governo tem que melhorar beneficiando os servidores com os pagamentos em prazos mais curtos.

“Enviamos uma contraproposta formalizadas pelas entidades de classe porque é inadmissível essa proposta, o governo tem que tratar os servidores públicos de todas as áreas de forma igual, por isso que reivindicamos inclusão e pagamento imediato principalmente referente às progressões”, ressalta Miranda.

A contraproposta foi protocolada na secretaria da administração e da saúde do estado. Assinaram o documento o Sintras, Sindifato, Seet e Sicideto.

Governo

A proposta do governo foi apresentada ontem durante reunião com as entidades de classe na secretaria da administração pelo secretário Lúcio Mascarenhas.

Segue em anexo a proposta do governo e a contraproposta das entidades.

Por: Redação

Tags: Manoel Miranda, Seet, Sicideto, Sindifato, Sintras