Estado

Foto: Divulgação

Após o presidente do Sindicato dos Motoristas Oficiais do Estado do Tocantins (Simoeto), Cleber Camargo, afirmar que a classe de motoristas do Governo do Estado está enfrentando uma desvalorização salarial desde o ano 2000 e atrasos nas diárias. A Secretaria Estadual de Administração informou ao Conexão Tocantins que não há defasagem nos salários de nenhuma categoria de servidores públicos do Estado do Tocantins e no caso dos motoristas do Estado, todos são beneficiados com o Plano de Cargos e Carreiras e Remuneração (PCCR) com data-base e reposição salarial anual de acordo com atualização monetária.

Segundo a Secad o PCCR abrange todos os Quadros Profissionais do Poder Executivo e a classe de motoristas também se beneficia com o preenchimento dos requisitos necessários podendo alcançar a evolução salarial com as Progressões Horizontal e Vertical, no período de dois em dois anos (Horizontal) e de três em três anos (Vertical), com aumento real nos salários de 5% e 22% nessa sequência para servidores que entraram até Dezembro de 2012 e 5% e 11% para os que ingressaram a partir de Dezembro de 2013.

Ainda segundo a Secretaria da Administração, a categoria dos motoristas são beneficiadas com a Data-Base, reposição salarial anual com base na atualização monetária (inflação). 

Audiência

O presidente do Simoeto, Cleber Camargo, havia informado ao Conexão Tocantins que tentou marcar uma audiência com a Secad e por diversas formas tentou contato com o poder público, mas, segundo o presidente, até agora nada.

A Secad informou que o secretário da Administração Lúcio Mascarenhas em breve se manifestará.