Polí­tica

Foto: Divulgação

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) declararam, em Carta Aberta publicada nesta segunda-feira, 1º de setembro, apoio à candidatura de Bismarque do Movimento (PT) a deputado estadual. A carta foi entregue ao candidato pelos representantes dos movimentos no Tocantins, Cirineu da Rocha, Antônio Bandeira e José Afonso, respectivamente.

Na Carta,  os movimentos avaliam que a eleição de Bismarque  vai fortalecer os trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, os movimentos sociais e as entidades representativas da sociedade.

“Este é um momento de construirmos um mandato para ser instrumento de luta em defesa de nossos direitos e para avançarmos em questões estratégicas como Reforma Agrária, Reforma Urbana e construção de moradia para as famílias sem-teto; Educação do Campo (implementação das Escolas Famílias Agrícolas); fortalecimento das cooperativas e geração de emprego e renda para as comunidade, com foco especial na juventude, através da implementação de agroindústrias no campo e empreendimentos sociais nas cidades”, pontuam.

Ainda na Carta, o MAB, MST e MNLM consideram que o envolvimento dos movimentos sociais em uma campanha resulta na “crescente adesão popular e no compromisso que o candidato tem demonstrado em defender os interesses coletivos”.

Confira a íntegra da carta: 

CARTA ABERTA

Os movimentos sociais abaixo assinados se unem a militantes, lideranças, trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, em  apoio à candidatura a deputado estadual do companheiro Bismarque do Movimento.  

Entendemos que eleger Bismarque do Movimento para deputado estadual representará o fortalecimento dos trabalhadores e trabalhadoras, dos movimentos sociais e das entidades representativas da sociedade na Assembleia Legislativa.

Este é um momento de construirmos um mandato para ser instrumento de luta em defesa de nossos direitos e para avançarmos em questões estratégicas como Reforma Agrária, Reforma Urbana e construção de moradia para as famílias sem-teto; Educação do Campo (implementação das Escolas Famílias Agrícolas); fortalecimento das cooperativas e geração de emprego e renda para as comunidade, com foco especial na juventude, através da implementação de agroindústrias no campo e empreendimentos sociais nas cidades.

Consideramos de vital importância a participação efetiva dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade na construção deste mandato. O ponto chave do envolvimento dos movimentos sociais em uma campanha resulta na crescente adesão popular e no compromisso que o candidato tem demonstrado em defender os interesses coletivos.

Somos gratos pelas ações já desenvolvidas por Bismarque do Movimento quando vereador em Palmas e enquanto militante da luta. Entendemos que, com sua eleição à Assembleia Legislativa, teremos uma ferramenta a mais em nossa luta.

Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB

Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra – MST

Movimento Nacional de Luta pela Moradia – MNLM