Esporte

Foto: Marcus Mesquita

Todo atleta sonha em ser o número um na modalidade que pratica; esta é uma obstinação natural no mundo esportivo. Entretanto, há situações que fazem com que os competidores que alcançam outras colocações se sintam tão vitoriosos quanto os campeões. A ciclista tocantinense Ana Beatriz Nazeozeno passou por isto no domingo, 7, quando superou algumas adversidades e conquistou a medalha de prata na prova Estrada dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), categoria 12 a 14 anos, que estão sendo disputados em Londrina, no Paraná.

A superação da aluna-atleta começou no dia anterior, quando ela disputava a prova de Pontos e, devido a um acidente com outra ciclista, se desconcentrou, sofrendo uma queda forte, com impacto suficiente para rachar o capacete da competidora. Depois de ser avaliada pelo corpo médico, Bia, como é mais conhecida, foi liberada para disputar a última prova da competição, a Estrada, e decidiu que, mesmo com dores, participaria da briga pelo pódio.

Além da lesão sofrida no dia anterior, Ana Beatriz teve que enfrentar um domingo chuvoso, o que deixou os mais de três quilômetros de pista do Autódromo Internacional Ayrton Senna encharcados e escorregadios.

Mesmo assim, ela conseguiu se manter no pelotão de elite da prova durante toda a disputa (20 minutos, mais uma volta) conquistando, no fim, a vice-colocação, a menos de um segundo atrás da campeã, o que valeu como um título para ela. “Ontem [sábado, 6], eu estava liderando com folga, mas perdi por um vacilo meu, e terminei me machucando. Por causa da dor que eu senti o tempo todo, eu considero esta prata como um ouro, porque não sei se outra atleta iria continuar no campeonato sentindo o que eu estava sentindo. Mas eu me lembrei de ontem e quis me superar e consegui. Estou muito feliz com esta segunda medalha nos Jogos”, afirmou a ciclista, que foi campeã da prova por Pontos dos JEJ em 2013. Ela é aluna do Colégio Objetivo de Gurupi, conveniado à rede estadual.

Demais tocantinenses

Ainda no naipe feminino, Vitória Maria Rodrigues Fernandes, que também sofreu um acidente no dia anterior, sentiu dificuldade com a pista encharcada e com as dores no ombro esquerdo, finalizando a prova na 18ª posição dentre as 30 participantes.

No naipe masculino, a prova Estrada se dá em 35 minutos mais uma volta. O tocantinense mais bem colocado foi Maycon Douglas Silva Carvalho, que alcançou a 9ª colocação nos Jogos, dentre os 39 ciclistas na disputa.

Um pouco atrás no ranking final, Willians Bezerra de Andrade Júnior ficou na 13ª posição, mas foi cumprimentado por vários concorrentes e técnicos após concluir a prova, pois esteve sempre no pelotão de elite, foi derrubado por outro ciclista na última volta e, mesmo após a queda, buscou forças para montar novamente na bicicleta e ainda ficar próximo de alcançar os tops 10 na linha de chegada. (Ascom Seduc)