Polí­tica

Foto: Divulgação

Não é novidade a notícia de que a segurança pública do Tocantins está sucateada. O candidato ao governo do Estado pela Coligação “Reage Tocantins”, senador Ataídes Oliveira (Pros), destacou que é preciso fazer grandes investimentos nessa área. O compromisso foi assumido diante de delegados e policias civis na noite de terça-feira, 9, na sede do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Simpol).

Acompanhado da candidata à vice-governadora, Cinthia Ribeiro (PTN), e do candidato ao senado, deputado estadual Sargento Aragão (Pros), Ataídes falou sobre o déficit do efetivo do estado, que hoje é de 1.707 policiais civis, sendo que 400 estariam cedidos para os presídios. “Mas o serviço não está terceirizado? O que eles estão fazendo lá? Essa empresa está trabalhando com nosso efetivo?”, questionou ele. “Como vamos fazer a segurança com um déficit de 60%? Está errado isso.”, enfatizou.

Segundo Ataídes, é preciso respeitar e valorizar os profissionais que dedicam suas vidas para proteger os tocantinenses. “Temos que respeitar o policial. Precisamos de uma polícia série, honesta, que saia para fazer a segurança do nosso próximo. Uma profissão de altíssimo risco.”

Um defensor da classe, o candidato a senador, deputado estadual Sargento Aragão, também falou de suas propostas. Aragão disse que uma de suas lutas será a criação do Fundo Constitucional da Segurança.  

Segundo o candidato, hoje, a segurança pública está prejudicada por não ter receita própria, como as áreas de saúde e educação. Por isso, a necessidade da criação do Fundo. Outro ponto defendido por Aragão é a redução da maioridade penal. “Nós defendemos o regime especial dos 16 aos 18 anos”, comentou Aragão ao explicar que a proposta é que os menores que cometerem qualquer tipo de crime cumpram pena especial até os 18 anos e a partir de então cumpram pena normalmente até sua totalidade.

Compromisso

Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Simpol), Moisemar Marinho, e a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Tocantins (Sindepol), Cinthia Paula de Lima, idealizadores do encontro, entregaram um documento com reivindicações da categoria, para que seja inserido no plano de governo de Ataídes Oliveira. 

“Queremos o compromisso dos candidatos com a segurança dos candidatos”, reforçou Moisemar.

Para Cinthia Lima, o momento foi muito importante. “Acho que conseguimos explanar nossas ideias, nossas demandas e sei que ele saiu sensibilizado com a causa da segurança pública”, comentou.