Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato ao cargo de deputado federal e ex-governador Carlos Gaguim (PMDB), afirmou por meio de nota na manhã desta quinta-feira, 19, não possuir relação com os R$ 500 mil apreendidos em Goiás no avião bi-motor, prefixo PR-GCM que supostamente seriam para gastos da campanha do ex-governador e candidato ao Governo do Estado, Marcelo Miranda (PMDB). Gaguim ainda disse não ter conhecimento da origem do material apreendido e frisou inexistir qualquer vínculo profissional ou pessoal com os supostos envolvidos.

O candidato ainda salientou que medidas judiciais cabíveis a este ato já estão sendo providencias pelo seu departamento jurídico junto a Policia Federal, pelo uso indevido do seu nome e imagem. "Irei exigir a atuação das autoridades competentes na apuração dos fatos e na busca pelos verdadeiros envolvidos", afirma o ex-governador.

Segundo o ex-governador, em sua história política no Estado ao longo de todos os anos, ele sempre atuou dentro da ética e da legalidade, "e como ex-governador, repudio veementemente a associação da minha imagem a este fato, e estou confiante que os responsáveis serão identificados e a justiça será feita", afirmou.

Confira abaixo a nota na íntegra.

Nota à imprensa

O candidato ao cargo de Deputado Federal e ex Governador Carlos Gaguim, vem esclarecer a todos os seus eleitores, amigos e sociedade tocantinense que não possui qualquer relação com o dinheiro encontrado no referido avião, inexistindo vinculo profissional ou pessoal com os supostos envolvidos.

Ressalto também que desconheço a origem do material apreendido, haja vista que meus materiais de campanha são confeccionados em gráficas do Estado do Tocantins, com o devido recolhimento dos impostos, tendo sua distribuição restrita aos limites estaduais e as lideranças locais, sob a responsabilidade da coordenação da campanha.

Como medida de comprovar as afirmações, disponibilizo em anexo, as notas fiscais e copia dos cheques de pagamentos de todo o material gráfico de campanha até aqui confeccionado.

Quanto à prestação de contas, informo que a mesma esta sendo feita dentro da lei. Esclareço ainda que as medidas judiciais cabíveis a este ato já estão sendo providencias pelo departamento jurídico junto a Policia Federal, pelo uso indevido do nome e da imagem do Ex Governador.

Irei exigir a atuação das autoridades competentes na apuração dos fatos e na busca pelos verdadeiros envolvidos. Diante da minha historia política no Estado ao longo de todos estes anos, sempre atuei dentro da ética e da legalidade, e como ex-governador, repudio veementemente a associação da minha imagem a este fato, e estou confiante que os responsáveis serão identificados e a justiça será feita.

Palmas, 19 de Setembro de 2014.

Carlos Henrique Amorim

Ex Governador e Candidato a Deputado Federal