Estado

Foto: Divulgação

Mais de 100 agências aderiram a greve nesta quarta-feira, 1°, no Tocantins. Foram fechadas agências da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco da Amazônia e demais bancos privados. O presidente do Sindicato dos Bancários do Tocantins (Sintec-TO), Crispim Batista Filho, ressaltou que a greve está dentro da legalidade e de acordo com tudo que a lei exige.

O presidente lembrou que a população tem vários meios alternativos para efetuar suas transações bancárias assim com os pagamentos de boletos durante a greve, entre eles os terminais eletrônicos, correios, casas lotéricas, telefone ou pela internet.

Outro ponto que Batista Filho ressaltou foi o número de funcionários para atendimento interno como compensação de cheque, reposição de dinheiro nos caixas eletrônicos, recolhimento de envelopes para operações bancárias.

“Fomos notificados pelo Procon e estamos tranquilos, porque todos os anos obedecemos a lei e isso garante a credibilidade da greve. Continuamos na luta pelo fim das metas abusivas, das filas e do assédio moral, além de garantia de condições de trabalho com saúde e segurança”, afirmou o presidente. (Ascom Sintec)

Por: Redação

Tags: Crispim Batista Filho, Sintec