Estado

Foto: Divulgação

A greve dos bancários no Tocantins continua firme e mais agências estão aderindo a paralisação. Nesta segunda-feira, 6, ao total 111 agências estão fechadas. A greve já dura sete dias no Brasil.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Tocantins (Sintec-TO), Crispim Batista Filho, o crescimento da paralisação reforça a vontade da categoria em lutar por seus direitos.

Está marcado para hoje, uma assembleia, às 18h, na qual será apresentada, discutida e votada pelos bancários as contrapropostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal apresentada à Comissão Nacional de Negociação da Contec na última sexta-feira, 3.

“A greve continua firme. Vamos discutir tudo com os bancários e a categoria que vai definir. Estamos preparados para qualquer decisão, seja para continuar a paralisação ou aceitação das propostas”, afirmou o presidente,

A assembleia acontece na sede social em Palmas, localizada quadra 104 Norte, rua NE 11 Nº. 40, Plano Diretor Norte.

Propostas

A Fenaban apresentou proposta de 8,5% de reajuste sobre salários, PLR e benefícios e 9% no piso. 

O Banco do Brasil apresentou nova contraproposta oferecendo reajuste geral de 8,5% e reajuste de 9% no piso.

Já a Caixa Econômica Federal ofereceu reajuste salarial de 9% sobre todos os níveis das tabelas salariais de cargos efetivos, correspondendo a um aumento real de 2,49% e de 8,5% sobre as funções gratificadas e cargos comissionados. (Ascom Sintec)

Por: Redação

Tags: Crispim Batista Filho, Sintec