Estado

Foto: Divulgação  Deputado estadual eleito do PT, Paulo  Mourão, afirma que o processo de transição deve ser sereno. Deputado estadual eleito do PT, Paulo Mourão, afirma que o processo de transição deve ser sereno.

Encerrado o processo eleitoral o governador eleito Marcelo Miranda (PMDB) começará na próxima semana o processo de transição do governo para tomar conhecimento da situação geral do Estado em todas as áreas. Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 7, Marcelo informou que ainda está em Brasília para uma reunião com a presidente Dilma Rousseff para tratar do segundo turno e que somente quando retornar vai nomear a comissão técnica para levantar os dados.

As secretarias estaduais farão um levantamento da situação de cada pasta para apresentar à Comissão. Segundo informou o Secretário de Planejamento, Joaquim Junior o governo já começa a se organizar para entregar tudo em boas condições. “Vamos trabalhar para entregar tudo organizado”, frisou.

Segundo informações de próprios servidores o governo estaria inadimplente com o nome no Cadastro de Inadimplentes do Governo Federal (Cadin) o que estaria inviabilizando a liberação de recursos para alguns convênios mas o secretário garantiu que a situação já foi normalizada. "Já contornamos essa situação", disse.

Aliados de Marcelo apostam numa transição tranquila para basear as ações do próximo governo.  O deputado estadual eleito do PT, Paulo  Mourão, por exemplo, afirmou ao Conexão Tocantins que o processo deve ser sereno. “O Estado precisa fazer uma gestão confiante e transparente em todos os sentidos e para isso precisa saber a real situação fiscal e econômica, conhecer o nível de endividamento e as receitas do Estado”, frisou.

Mourão comentou que a formação da comissão é uma decisão exclusiva do governador mas disse que está à disposição para colaborar. “Na verdade já estarei colaborando no legislativo”, pontuou.