Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

O deputado estadual reeleito pelo PSB, Ricardo Ayres, usou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira, 8, para criticar a atuação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em apoiar dois advogados que concorriam às eleições de outubro. Segundo o deputado, que é advogado, os demais colegas da advocacia que também concorriam as eleições foram desprestigiados pela instituição.

O descontentamento do deputado se dá devido a OAB por meio do seu presidente, Epitácio Brandão, utilizar assessoria de imprensa institucional para pedir voto aos advogados e também candidatos a deputado estadual, Brisola Gomes de Lima (Pros) e José Alves Maciel (Kita Maciel) pelo PMDB. “Esqueceram da Eula (Angelim), me desprestigiaram não dando pra mim a condição de merecer também esse apontamento, como tantos outros incritos que mereciam”, afirmou.

Ricardo Ayres afirmou que o art. 65 da lei que rege as eleições determina a OAB a responsabilidade de zelar pela lisura do processo eleitoral, fiscalizar o bom funcionamento das instituições públicas, notadamente aquelas que têm a responsabilidade de uma eleição limpa, dando o resultado esperado a população, segundo o deputado.

“Não podemos aceitar que uma instituição que sobrevive das anuidades dos advogados, custear eleições de deputados. A OAB  não pode se prestar a esse papel ridículo de ao invés de fiscalizar a lei, indicar dois colegas em desprestígio dos outros”, salientou Ayres.

José Geraldo

Após discurso de Ricardo Ayres, o deputado estadual José Geraldo de Melo Oliveira (PTB) lembrou as críticas do presidente da OAB ao auxílio moradia para deputados que, entretanto, não chegou a ser aprovado e argumentou ser necessária uma reflexão mais aprofundada antes das críticas. “Não podemos deixar a ética e o princípio moral no exercício de uma instituição tão emblemática na defesa dos direitos individuais. Tem muita gente que aponta o dedo, mas não suporta que esse dedo volte para si mesmo”, disse se referindo ao presidente da OAB.

Ainda de acordo com as afirmações de José Geraldo, as pessoas precisam ter responsabilidades com as palavras. “A crítica construtiva é sempre bem vinda, agora a crítica destrutiva tem que dar lugar para a responsabilidade. As pessoas precisam ter mais responsabilidade com a palavra”, frisou.

O deputado ainda citou que a construção de imagem de um ser humano se dá no decorrer de toda sua vida “e às vezes uma palavra mal colocada [...] às vezes arranha a imagem de uma pessoas proba, honesta e digna", disse.

Confira abaixo na íntegra, a nota que a OAB enviou aos advogados.

Nota

Caro(a) Colega,

Na eleição de domingo, para Deputado Estadual, estão concorrendo dois de nossos colegas, os advogados Brisola – nº 33300 e Quita Maciel – nº 15678, para os quais tomo a liberdade de pedir o seu voto.
Fraterno abraço.

                                               Epitácio Brandão