Saúde

Foto: Aldemar Ribeiro

O Hospital Infantil de Palmas (HIP), inaugurado há quatro anos, é referência em atendimento para crianças com idade entre 30 dias e 12 anos incompletos. De janeiro a setembro deste ano, a unidade recebeu 11.288 pacientes, uma média de 1.254,22 atendimentos por mês, considerando-se consultas, internações e cirurgias.

Com 54 leitos, o HIP recebe pacientes de todo o Tocantins e de outros Estados, como explica o diretor geral do hospital, Giovani Merenda. “É um hospital que vem crescendo muito em suas demandas para todo o Tocantins e para fora. Este ano fizemos 39 atendimentos de outros estados, em especial do Pará; estamos falando de casos em que os pacientes se identificaram como de outros Estados, mas sabemos que esse número é bem maior”, disse.

A unidade também desempenha um importante papel na realização de procedimentos cirúrgicos. Até este mês de outubro foram realizadas 436 cirurgias de pequeno porte, como as de hérnia e fimose, 162 de médio porte, como a de drenagem do tórax, e 82  de grande porte, como a nefrectomia (remoção de rim). Dessas, 411 foram cirurgias eletivas e 269 foram de urgência e emergência.

Além do quadro de profissionais, o que tem contribuído para diminuir a espera por cirurgias no HIP é a realização de mutirões.  Todos os anos o Tocantins se mobiliza para ter participação garantida no Mutirão de Cirurgias Pediátricas, que é promovido pela Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (Cipe). O Estado é o único da região Norte que participou de todas as edições do evento.

Uma das preocupações da equipe do HPI é a humanização do acolhimento. O hospital possui uma brinquedoteca e uma sala de vídeo, que ajudam na recuperação das crianças atendidas por meio de um trabalho lúdico, acompanhado por profissionais especializados, proporcionando um ambiente menos estressante aos pequenos. “A criança não pode deixar de ser criança durante o tempo em que permanecer no hospital e essas atividades são uma forma de manter um pouco da normalidade da vida delas”, explicou Merenda.

Atendimentos

A dona de casa Ana Karina da Rocha Justino esteve com o filho de três anos, com pneumonia e adenoide, internado no HPI. Para ela, o atendimento oferecido na unidade hospitalar foi de fundamental importância para a recuperação da criança. “Nossos filhos são bem cuidados, bem atendidos e os profissionais daqui são excelentes. Quando somos bem acolhidos, isso já traz uma melhora, nos dá um novo astral. Meu filho chegou muito ruim e a melhora é cem por cento”, disse.

Quem também buscou o atendimento do HPI foi Cacilda Fernandes de Almeida, que chegou à unidade com o filho de 6 anos, com inicio de pneumonia. Cacilda também destaca o atendimento recebido. “Quando uma criança chega no ambiente hospitalar a gente espera que ele não tenha medo, e aqui ele ficou tranquilo porque foi bem recebido. Acho que ele melhorou bem mais por causa do atendimento. A atenção que eles têm com a criança faz bem até para a gente que é mãe”, destacou. (ATN)