Polí­tica

Foto: Divulgação

Sobre o debate dos candidatos a presidência da República que aconteceu na noite desta última terça-feira, 14, promovido pela TV Bandeirante, o suplente de senador pelo Tocantins, Donizeti Nogueira (PT), afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta quarta-feira, 15, ter ficado animado com a participação da presidente Dilma Rousseff e destacou a falta de moral do opositor, Aécio Neves (PSDB) em atacá-la em diversos momentos.

Segundo Donizeti, o papel da direita em querer desqualificar a presidente Dilma é antiga com o propósito de se esquivar das polêmicas. “Primeiro a de querer evitas polêmica, ninguém pode denunciá-los, ninguém pode desmenti-los, então essa é uma prática antiga da direita. Por outro lado, o PSDB, o Aécio não tem moral pra poder atacar a presidente Dilma, não tem capacidade de governança, não tem moral nem ética para atacar uma mulher de competência e honestidade”, afirmou.

Segundo o petista, na ausência de propostas de projetos para o País, o opositor utiliza de desqualificações.

Sobre as acusações de corrupção e nepotismo presentes em debate, o petista afirmou que o PT vem combatendo a corrupção desde o início do governo e, corrupto, segundo Donizeti, é o PSDB que empurra tudo para debaixo do tapete. “É uma falácia dizer que o PT é corrupto, o PT tem combatido desde o dia que entrou no governo a corrupção, inclusive aqueles próprios seus que cometem erros estão sendo punidos. Ao contraio do PSDB que levou tudo para debaixo do tapete, não apurou as denuncias de corrupção, não aceitou as CPIS e continua não aceitando até hoje. Corrupto é o PSDB não o PT que tem insistido em combater a corrupção sistematicamente e continua combatendo. Na ausência de propósito tem que agredir”, disse.

Sobre a presidente Dilma ter acusado Aécio de Nepotismo, Donizeti Nogueira afirmou ser uma prática recorrente do candidato opositor. “Ele com 17 anos já estava nomeado no gabinete parlamentar frequentando as praias do Rio, ele botou a irmã, o tio o primo e acha que isso está certo", frisou.

Estratégias de campanha

Questionado sobre como está sendo realizada a estratégia de campanha em prol da reeleição da presidente Dilma no Tocantins, o petista salientou: “Temos a estratégia de discutir com o eleitor, botar a cara na rua, caminhar, visitar as pessoas, fazer um debate sobre o País que temos hoje e o que tínhamos há 12 anos e o País que estamos almejando construir nos próximos anos. Vai ser um debate de corpo a corpo, visitando o eleitor e discutindo com ele o Brasil”, disse.

De acordo com Donizeti, está sendo firmada uma agenda com o governador eleito, Marcelo Miranda (PMDB) e com a senadora eleita Kátia Abreu (PMDB) para realização de atos de massa que deve ser anunciada de hoje para amanhã.