Estado

 A Secad - Secretaria da Administração esclareceu que os servidores estaduais que estavam à disposição de prefeituras e outros órgãos e que não receberam seu pagamento referente ao mês de novembro, foram convocados a retornarem a seus órgãos de origem por três vezes consecutivas, entre julho e setembro. Sendo assim, seus pontos foram cortados e pagamentos suspensos.

Segundo a pasta, esses servidores terão seus direitos garantidos proporcionalmente mas devem retornar imediatamente, se apresentando no setorial de Recursos Humanos de suas pastas.

As denúncias sobre o não pagamento foram feitas ao Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO). De acordo com as denúncias, os servidores não constam na folha e, por isso, ficaram sem receber salários. O Sisepe cobrou explicações ao secretário da Administração, Lúcio Mascarenhas dos motivos do não pagamento e deu prazo de 48 horas para que pagamento seja feito caso contrário deve ingressar com uma Ação na Justiça contra o Estado.

Por: Redação

Tags: Secad, Sisepe