Esporte

Foto: Valério Zelaya

O ministro dos Esportes, George Hilton, visita a capital Palmas nesta sexta-feira, 13, e disse ao Conexão Tocantins que o Ministério dos Esportes já liberou R$ 4 milhões para as obras dos Jogos Mundiais Indígenas que será realizado em 18 e 27 de setembro em Palmas. O projeto prevê um grande volume de obras como a construção de uma vila olímpica para a realização dos jogos mas ainda está apenas na fase da terraplanagem a pouco mais de 200 dias da realização do evento.

Durante encontro com o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP), o ministro falou da preocupação com a conclusão das obras. “Existe uma preocupação mas há um trabalho muito bem feito lá em Brasília que envolve não só o Ministério do Esporte mas também outros. O município esta acompanhando atentamente as licitações que foram feitas, a terraplanagem está aí e acreditamos que há tempo as obras serão entregues e teremos um evento importante que será um marco para Palmas e para o Brasil”, disse. O ministro disse ainda que quer acompanhar as obras.

Hilton deixou claro o que caberá ao Ministério dos Esportes com relação a preparação dos jogos. “Todo equipamento esportivo será por conta do Ministério, temos convênio no valor de R$ 8 milhões, já liberamos a metade e estaremos envolvendo também outros ministérios, uma ação ministerial para acompanhar o evento aqui”, frisou sem dar data para liberar a outra parcela.

Ele anunciou ainda a construção de um centro de iniciação ao esporte no Estado.

Em discurso, o ministro disse que através de parcerias vai ampliar as 11 modalidades previstas para os jogos. “Estamos trazendo outros segmentos e entidades. Não será apenas os Jogos Mundiais que vão nos unir, vamos deixar um legado. Palmas entrará para o ciclo dos mega eventos”, salientou ao dizer que a capital vai integrar o calendário de grandes eventos com apoio do ministério.

Em seu discurso, Hilton falou ainda que pretende implantar o Sistema Nacional de Esporte que vai especificar a atribuição de cada esfera nos programas esportivos e falou da necessidade do fortalecimento do futebol de base.

O prefeito Carlos Amastha agradeceu o deputado federal César Halum (PRB), presente no encontro com o ministro, e disse que ele intermediou o acesso ao ministro. O prefeito fez muitos elogios ao ministro e ainda desabafou: “Sentíamos que estávamos carregando o peso sozinho para o tamanho do evento que queremos fazer”, frisou.

O prefeito afirmou ainda que terá o “pesadelo compartilhado”, mas a seguir completou: “Com certeza será um evento extraordinário que será o orgulho para o Brasil", disse. O prefeito assinou ainda o decreto que trata da utilização dos equipamentos públicos da área do Esporte.

Os jogos

Em visita ao Ministério do Esporte há algumas semanas o prefeito chegou a dizer: “Estamos avançando com pressa” e garantiu que os calendários de eventos paralelos já estavam em elaboração. A Prefeitura de Palmas criou uma Secretaria Extraordinária para os Jogos Mundiais Indígenas comandada por Hector Franco.

No mês passado representantes de algumas aldeias do Estado chegaram a cobrar participação na organização dos jogos.