Saúde

Foto: Divulgação

Buscando novos profissionais médicos para oferecer atendimentos na rede hospitalar do Estado, o governo do Tocantins autorizou a contratação de 60 médicos, dos quais 16 já estão em exercício em unidades hospitalares. A chamada do governo é para médicos de diversas especialidades com carga horária que varia de 20 a 40 horas semanais. Esses novos profissionais devem cobrir as escalas e dinamizar as filas das cirurgias eletivas, visto que, atualmente, os profissionais existentes priorizam o atendimento a urgência e emergência.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Samuel Bonilha, já está sendo feito um dimensionamento  com relação à quantidade de vagas, conforme a necessidade das unidades hospitalares. “Precisamos de profissionais, por isso abrimos essa chamada e esperamos que os interessados nos procurem. Estamos fazendo essa contratação para oferecer um melhor atendimento a nossa população enquanto o Estado se estabiliza. Quando as coisas estiverem acertadas, as contas pagas, vamos abrir o concurso, como determinou o governador Marcelo Miranda”, informou.

A subsecretária, Maria Auri Gonçalves, reforça que o governo está buscando profissionais médicos em todos os estados da federação para cobrir as escalas dos hospitais públicos do Tocantins. “Hoje temos um déficit de médicos de várias especialidades, por isso já entramos em contato com os Conselhos Regionais de Medicina e o Conselho Federal de Medicina para ofertarmos as vagas”, disse Auri.

Maria Auri também ressaltou que o Tocantins, ao longo dos anos, vem estruturando e modernizando os serviços, sendo referência para vários estados. “Temos 1,5 milhão de habitantes no Tocantins, mas se contarmos com a população flutuante de outros estados são cerca de 3 milhões de habitantes, por isso é necessário o aumento de profissionais de todas as categorias da saúde”, destacou

Necessidade

Os 16 médicos que já estão em exercício atendem no Hospital Regional de Alvorada (HRA), Hospital Geral de Palmas (HGP), Hospital Regional de Araguaçu (HRA), Hospital e Maternidade Dona Regina (HMDR), Hospital e Maternidade Tia Dedé (HMTD), Hospital Regional de Araguaína (HRA) e Hospital Regional de Augistinópolis (HRA). Conforme, os demais profissionais forem se apresentando serão encaminhados para outras unidades hospitalares do Estado.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) reforça que ainda há vagas a serem preenchidas e que necessita de médicos especialistas em cirurgia de cabeça e pescoço, ortopedia, cardiologia, neurocirurgia, mastologia, pneumologia, intensivo adulto, infectologia, reumatologia, hematologia, urologia, pediatria, anatomopatologia, ginecologia, cirurgia geral, cirurgia plástica, cirurgia vascular, endoscopia, endocrinologia, nefrologia, neurologia, oftalmologia, radiologia, otorrinolaringologia, broncoscopia, ultrassonografia, psiquiatria, nutrologia, cirurgia torácica, dermatologia, cirurgia pediatra, medicina do trabalho, neonatologia e clínica geral.

Os profissionais interessados devem encaminhar os currículos para o e-mail: dae@saude.to.gov.br (Ascom Sesau)