Educação

Foto: Divulgação

Depois de um trabalho de mobilização com o apoio da Prefeitura de Paranã, 13 jovens quilombolas das quatro comunidades certificadas como remanescentes de quilombo no município de Paranã se inscreveram no vestibular da Universidade Federal do Tocantins, cãmpus de Arraias-2015 para o curso de Educação do Campo, e 11 foram aprovados.

“Estamos vivendo um novo tempo. Nossos jovens sonharam e agora estão entrando na universidade,” em tom de comemoração, afirma Renil Alves dos Santos, presidente da Associação Quilombola das Comunidades do Claro, Prata e Ouro Fino. Dois dos aprovados pertencem  à Comunidade Kalungas do Albino.

Os candidatos receberam  apoio desde o transporte para chegarem a Paranã e Arraias até refeições e reuniões de orientação. Através de parcerias entre a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Educação e Colégio Estadual Desembargador Virgílio de Melo Franco os alunos receberam aulas de reforço ministradas por professores voluntários.

Para o prefeito Edson Lustosa, realmente é algo inédito o que as comunidades rurais de Paranã estão vivendo.  Emocionado com a notícia, relata que simplesmente o que a Prefeitura fez foi oferecer o apoio moral e logístico que as comunidades precisavam e que todo o mérito é deles pela conquista. “Mesmo com a crise que enfrentamos no momento, não permitiremos que nossos universitários deixem de estudar por motivo de alguma carência”, conclui.

Diplomas não recebidos

Perguntado sobre os alunos que ainda não receberam seus diplomas de conclusão do ensino médio desde 2009, o presidente Renil afirma que depois de entrarem em contato com a Diretoria Regional de Ensino em Arraias, o processo foi agilizado e a situação foi resolvida. Agora só faltam os que concluíram em 2014. Nenhum dos aprovados serão impedidos de fazer sua matrícula da UFT por falta de documentação.