Esporte

Foto: Divulgação

A relação entre o brasileiro e a prática esportiva foi apresentada pelo ministro do Esporte, George Hilton, nesta segunda-feira (22.06), no Rio de Janeiro. Iniciativa inédita no país, a pesquisa Diagnóstico Nacional do Esporte (Diesporte) mostra que 45,9% da população brasileira é sedentária, o que representa 67 milhões de pessoas em todo o país, sendo que o índice de sedentarismo entre as mulheres é maior do que o dos homens, com 50,4% contra 41,2%.

“A partir de agora poderemos mensurar qual é a importância do esporte na formação do cidadão”, disse George Hilton, ao acrescentar que o objetivo do Ministério do Esporte é incluir a prática esportiva no cotidiano da população.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o indivíduo ativo regular é aquele que pratica alguma atividade física pelo menos três vezes por semana, em seu tempo livre, com duração mínima de 30 minutos. No Brasil, o Diesporte  aponta que a população mais jovem é a que mais pratica atividade física. Nas faixas entre 15 e 19 anos os declarados sedentários são 32,7%, já na faixa 20 a 24 anos o número sobe para 38,1%. A partir daí, a taxa de sedentarismo ultrapassa os 40% e vai crescendo continuamente até atingir 64,4% dos brasileiros entre 65 e 74 anos.

“Os números dão uma noção da relação entre os brasileiros e a prática esportiva. Isso nunca teve no país. Quero aproveitar o momento dos grandes eventos para deixar uma marca”, frisou Hilton. O perfil do praticante de esporte e atividade física aponta que 25,6% das pessoas praticam algum esporte, como futebol ou vôlei, e 28,5% contam com atividade física no seu cotidiano, seja caminhada, corrida ou academia. Segundo o ministro, os dados constatam que temos que ter menos sedentarismo e mais saúde.

Como parte do legado dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio de Janeiro de 2016, o objetivo é incluir o esporte e a atividade física no cotidiano e torná-los parte da formação integral da população. “A Olimpíada será o ponto de partida, porque vamos criar uma Rede Nacional de Treinamento. Não incentivaremos somente atletas de alto rendimento, mas a iniciação esportiva nas cidades do interior do país. O Sistema Nacional vai nos ajudar na administração e na gestão dos equipamentos que irão proporcionar a interiorização do esporte brasileiro”, explicou Hilton.

Esporte

O futebol é o esporte favorito dos brasileiros, sendo praticado por 76,6% das pessoas que fazem atividade física. Em seguida, aparecem: vôlei (21,4%), academia (4,5%) e corrida (3,8%). “O futebol é o que domina e é a maior referência dos brasileiros. Isso é um indicativo de que nós temos que despertar, por meio das Olimpíadas, o legado imaterial para fazer com que as crianças queiram praticar outras modalidades”, analisou o ministro.

Raio-X

Executado entre 2010 e 2014, o Diesporte é a mais abrangente sondagem sobre esporte já feita no país. A pesquisa também reuniu dados sobre financiamento, legislação e infraestrutura esportiva do Brasil. Realizada pelo Instituto Visão, a pesquisa contou com a participação de pesquisadores das Universidades Federais do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro, de Goiás, do Amazonas, de Sergipe e da Bahia, que ajudou na execução do diagnóstico. (Com informações do Ministério do Esporte)