Polí­tica

Foto: Divulgação

“Lula hoje é um homem ameaçado, acuado, que dorme com medo de ser acordado pela Polícia Federal na porta da sua casa”, afirmou o senador Ataídes Oliveira (PSDB/TO), em discurso na tribuna do Senado, na terça-feira (23). Para Ataídes, “o pânico generalizado no governo e no PT só não é maior do que aquele que tomou conta do verdadeiro responsável pelos desastres em série que estamos vivendo: o ex-presidente Lula”. Ele apontou o ex-presidente como “o verdadeiro número um do esquema, o Brahma”, “aquele que sempre mandou e desmandou desde que o PT chegou ao poder, criando as condições para que o Estado brasileiro fosse saqueado incansavelmente pelos companheiros.”

O senador tocantinense observou que Lula quer passar para a presidente Dilma toda a culpa pela crise moral, política e econômica que o Brasil atravessa hoje, mas que “foi no governo dele que se perdeu uma grande oportunidade de fazer o país avançar com a herança positiva deixada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso”. Lula, segundo Ataídes, também não pode se eximir da responsabilidade de ter escolhido sua sucessora e de ter aberto caminho para o escândalo de corrupção na Petrobras.

“Se hoje, infelizmente, vivemos numa república que tem ladrões, malfeitores e corruptos de toda ordem no comando, isso se deve, principalmente, ao ex-presidente Lula”, sentenciou. De acordo com o senador, se o empresário Marcelo Odebrecht e outros executivos presos na Operação Lava Jato decidirem contar o que sabem, “não sobrará pedra sobre pedra no lulopetismo”. Ao contrário do mensalão, frisou Ataídes, desta vez o ex-presidente Lula “não conseguirá escapar, seu lugar na Papuda (presídio de Brasília) está reservado”. Em último caso, concluiu Ataídes, o ex-presidente será condenado nas urnas.