Esporte

Foto: Daniela Bandeira O superintendente de Desenvolvimento Turístico, James Possapp, durante reunião  com Cinnara Bretas e Raissa Parente, ambas do PNUD Brasil O superintendente de Desenvolvimento Turístico, James Possapp, durante reunião com Cinnara Bretas e Raissa Parente, ambas do PNUD Brasil

O I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), que acontece em outubro deste ano, é o primeiro evento de porte internacional realizado em Palmas e deve reunir atletas, pesquisadores, cientistas, pensadores, autoridades e turistas de diversos países. Com o objetivo de alinhar ações e levantar informações que ajudem na boa recepção desses visitantes, o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), recebeu representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD Brasil).

“Nossa missão é fazer com que o esse evento tenha o menor impacto negativo para o município e Estado e que todos os atores do trade tenham a visão do tamanho do projeto e também a consciência de que esse evento é um divisor de águas para o Estado do Tocantins”, explica a representante do Comitê Nacional Executivo dos Jogos na área de hospitalidade do PNUD Brasil, Cinnara Bretas.

Ela explica que para a experiência ser positiva, os turistas precisam ter fácil acesso a informações sobre hospedagem, transporte, alimentação, atrativos turísticos e tudo que envolva o evento. Além disso, pontua que a equipe do PNUD está fazendo o trabalho de mapeamento de tudo o que Palmas e cidades do entorno - como Paraíso e Porto Nacional - podem oferecer a esses turistas. “O primeiro passo é colher essas informações e depois disponibilizá-las para os interessados”, informa. 

A expectativa é que a cidade receba cerca de 10 mil turistas, sendo a maioria de outros países. “Se esse turista gostar da experiência, ele volta e ainda divulga o Estado, e os jogos vão deixar esse legado positivo das informações turísticas. O turismo trabalha muito com informação. Esse mapeamento vai ajudar a saber o número de turistas que o Estado pode atender”, continua.

O superintendente do Desenvolvimento Turístico, James Possapp, destaca que o Governo do Estado está trabalhando para divulgar os atrativos do Tocantins. “Estamos buscando a reestruturação do nosso site, para que seja bilíngue, e a elaboração do material de divulgação e promocional, com informações sobre o turismo do Tocantins”, concluiu.