Palmas

Foto: Divulgação No dia 27 de agosto, inúmeras vans foram estacionadas em frente a AL No dia 27 de agosto, inúmeras vans foram estacionadas em frente a AL

Começaria a valer a partir desta terça-feira, 15, o decreto da Prefeitura de Palmas que delimita os pontos de saída das vans em Palmas, mas, de acordo com informação repassada ao Conexão Tocantins pelo representante da categoria, Cleyton Canindé, o sistema de transporte continua normalmente até o governo municipal tomar uma decisão final. "De fato o prazo venceu hoje, mas tivemos uma conversa aí com o pessoal do governo para manter o acordo sem multar até outro encontro. Estamos fazendo a rota normal. Não deram um prazo, mas será bem breve. Acredito que lá para o final dessa semana eles já tenham chegado a um denominador", afirmou. 

A categoria apresentou uma proposta alternativa para a gestão de Palmas que analisa. Cleyton disse que a categoria quer continuar buscando e deixando as pessoas na porta de casa. "Quem perde é a população e a população está do nosso lado", disse. Ainda de acordo com o Cleyton Canindé, caso não haja uma solução satisfatória, a categoria pensará em manifestação, em outras medidas. 

No dia 27 de agosto, simbolizando a insatisfação dos motoristas de vans com o decreto, inúmeras vans foram estacionadas em frente a Assembleia Legislativa do Tocantins, momento em que os motoristas pediram apoio dos deputados. Haviam faixas do tipo: "nossas vans só transportam o povo e não drogas" e "queremos respeito pelo nosso trabalho". 

O decreto já foi bastante criticado pelos deputados estaduais. O deputado Elenil da Penha (PMDB) foi um dos que afirmou o decreto da Prefeitura de Palmas trás prejuízo para a população tocantinense. Wanderlei Barbosa falou na frieza do prefeito de Palmas em atender as pessoas mais humildes. 

Ricardo Ayres 

O deputado Ricardo Ayres (PSB) confirmou em sessão na manhã de hoje que o decreto será prorrogado. "Ainda não foi concluído o trabalho. Conversei com o próprio Cristian Zini, com o prefeito (Carlos Amastha), e estamos apenas aguardando um última reunião onde participará eu, o Cristian e o prefeito quando vamos discutir e trazer as alterações do decreto que vai ser reformulado para melhorar a segurança mas também permitir que o serviço continue funcionando da forma que ele funcionava. Dando comodidade aos usuários. Então o decreto é prorrogado até decisão definitiva", disse.