Ciência & Tecnologia

Foto: Ascom CBMTO Bombeiros apresentam aplicativo de primeiros socorros SOS 193 Bombeiros apresentam aplicativo de primeiros socorros SOS 193

Se você já passou por uma situação de emergência e não soube como agir, o aplicativo (APP) SOS 193 pode ajudar a fazer os procedimentos iniciais de socorro até a chegada de equipe especializada. Criado por militares do Corpo de Bombeiros do Tocantins, o APP tem como objetivo orientar a população em situações de emergência.

O SOS 193 traz orientações sobre primeiros-socorros em emergências pré-hospilares e afogamento. Na próxima atualização do software será incluído mais situações de emergência, dentre elas conduta diante de princípios de incêndio. está disponível para usuários do sistema Andróid e em breve para os do IOS. O sargento Rafael Vilarins e o cabo Bruno Moraes são os responsáveis pelo projeto, a proposta do software é fornecer conhecimento de primeiros socorros à população em geral e estreitar a relação entre bombeiros e sociedade.

Para se ter uma ideia nos casos de parada cardíaca, o socorro imediato pode ser imprescindível, a cada minuto que a vítima passa sem atendimento, as chances de sobrevivência diminuem em 10%. Ou seja, após cinco minutos o indivíduo que sofre uma parada, tem apenas 50% de sobrevida.

“Não se trata de algo que irá substituir o trabalho dos bombeiros ou de uma outra equipe de socorro, mas de uma ferramenta que irá colaborar em um primeiro momento, até que a equipe especializada chegue ao local. Ao baixar o APP, pessoas com pouco ou nenhum conhecimento sobre primeiros socorros terão em mãos um guia rápido e prático de como agir e quem sabe até evitar uma fatalidade”, explicou o sargento.

Tecnologia

De acordo com o site e Marketer o Brasil encerrou 2014 como sexto maior mercado de smartphones do mundo, com 39 milhões de aparelhos e previsão de chegar a 71,9 milhões até 2018 . “Hoje existe uma gama muito grande de aplicativos para as mais diversas áreas e porque não aproveitarmos essa tecnologia que está a nossa disposição? Esta é uma oportunidade de estamos mais perto da população”, conta o cabo.