Economia

Foto: Divulgação

Diversos representantes de entidades classistas e não governamentais do Tocantins reuniram-se nessa sexta-feira, 9 de outubro, para avaliar a possibilidade de uma campanha contra o pacote de medidas aprovado pelo Governo do Estado. Ficou decidido que haverá paralisação do comércio em todo o Estado a partir das 15 horas no dia 21 de outubro e ainda, que será entregue ao governador Marcelo Miranda um documento contendo duas reivindicações principais: a total revogação do pacote de aumentos de tributos e a volta do funcionamento do portal da transparência. 

Em nota de esclarecimento encaminhada à imprensa, as entidades afirmam que discutiram o impacto econômico negativo, legalidade e insatisfação popular, e ainda, que houve a deliberação e a criação do movimento “#NãoMaisImpostos”, que terá a duração de um ano, a partir do dia 21 de outubro.

"A finalidade desta iniciativa é mobilizar a sociedade em prol de um único objetivo, mostrar sua insatisfação com relação a forma arbitrária pela qual esse pacote de leis foi votado, e levando em consideração que os impostos serão recaídos em sua totalidade na população em geral", segundo as entidades em nota. 

As entidades classistas afirmam que o pacote de medidas onerará ainda mais a população tocantinense. 

Confira nota de esclarecimento na íntegra

Nota de esclarecimento

Em resposta ao aumento de impostos votados e aprovados no último dia 29 de setembro, ocorreu na tarde desta sexta-feira, 09 de outubro, uma reunião onde estiveram presentes diversos representantes de entidades classistas e não governamentais para o alinhamento e avaliação de uma possível campanha contra esse pacote de medidas que onerará ainda mais a população do Tocantins. Diante dos pontos discutidos, como impacto econômico negativo, legalidade e insatisfação popular, houve a deliberação e a criação do movimento “#NãoMaisImpostos”, que terá a duração de um ano, a partir do dia 21 de outubro.

A data (21 de outubro) foi escolhida como o marco inicial dessas ações, sendo proposta a paralisação do comércio a partir das 15h, em todo o Estado. Além disso, será entregue ao Governador do Estado do Tocantins, Marcelo Miranda, um documento contendo duas reivindicações principais: a total revogação do pacote de aumentos de tributos e a volta do funcionamento do portal da transparência. 

Deste modo, toda a sociedade civil organizada está sendo conclamada para esta ação, que não tem fins políticos ou representação de apenas um setor/classe específico. Tendo em vista que a finalidade desta iniciativa é mobilizar a sociedade em prol de um único objetivo, mostrar sua insatisfação com relação a forma arbitrária pela qual esse pacote de leis foi votado, e levando em consideração que os impostos serão recaídos em sua totalidade na população em geral.