Polí­tica

Foto: Divulgação Wanderlei Barbosa disse ser solidário com a categoria da Educação de Palmas Wanderlei Barbosa disse ser solidário com a categoria da Educação de Palmas

O presidente regional do Partido Verde (PV), Marcelo Lelis, em comunicado à imprensa nesta quinta-feira, 15, data em que é comemorado o Dia do Professor, hipotecou apoio a classe que está em greve e luta com a Prefeitura de Palmas para fazer valer seus direitos e por melhorias nas escolas dos municípios. 

De acordo com o pevista, "a data serve também para se repensar a valorização da classe que ainda precisa avançar e muito nesse sentido.  Parabenizo todos os profissionais da Educação e aproveito a oportunidade para hipotecar meu apoio total e irrestrito à classe que tanto merece o nosso respeito", ressaltou.

Lelis falou também sobre a importância dos profissionais da Educação para a formação de uma sociedade mais justa. "É impossível medir o tamanho dos benefícios que a classe educadora traz a nossa sociedade, eles que sofrem muitas vezes com o desrespeito e com a falta de políticas de valorização, desenvolvem um papel fundamental para a construção de uma sociedade mais justa e nós não podemos esquecer disso, parabéns a todos os educadores do nosso Estado, contem sempre comigo", finalizou.

Raul Filho 

O ex-prefeito de Palmas, Raul Filho (PR), disse reconhecer e reverenciar os professores como sendo pessoas que preenchem a lacuna na hora que a habilidade de pais e mães não são suficientes para "nos preparar para a vida", afirmou em nota. 

Confira a nota na íntegra 

Aos professores, por seu dia
15 de outubro de 2015

Reconheço e reverencio professores como sendo pessoas que preenchem a lacuna na hora que a habilidade de pais e mães não são suficientes para nos preparar para a vida. 
A missão de ensinar, ultrapassa o muro de escolas, e nos acompanha por todos os lugares e tempo.
Por isso, hoje, me dobro em reconhecimento a esta tarefa, que já não ouso chamar profissão e sim missão. 
Assim, parafraseando Cora Coralina, 'que todas as honras sejam dadas aos meus mestres', com quem tenho a graça de aprender, todos os dias.
Obrigado.

Raul Filho
Ex-prefeito de Palmas 

Deputado repudia 

O deputado Wanderlei Barbosa (SD) repudiou a atitude do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, em pedir judicialmente a prisão do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Palmas (Sintet,), Joelson Pereira. "Ao invés de chamar a categoria para o diálogo, para uma negociação, como seria o verdadeiro papel de um prefeito nessa situação, o prefeito atua como um ditador, mandando prender um líder sindical, como se este fosse um bandido", afirmou o deputado em nota. 

Após o pedido de prisão, houve mudança de opinião e o pedido foi retirado. Sobre a Prefeitura retirar o pedido de prisão, Wanderlei afirmou: "O prefeito só recuou devido a grande repercussão e manifestação contrária da população, repercussão esta que instantaneamente pôde ser acompanhada nas redes sociais", afirmou. 

O deputado disse ser solidário com os profissionais. "Sou solidário aos profissionais da educação que reclamam seus direitos de modo equilibrado e ordeiro e, a todas as demais categorias", segundo o deputado em nota. 

Confira nota de repúdio na íntegra. 

O deputado Wanderlei Barbosa (SD), vem a público repudiar a atitude do prefeito de Palmas Carlos Amastha, que na tarde desta quarta-feira, 14 de outubro, por meio de uma ação judicial, autorizou o paço municipal, por meio da Procuradoria Geral do Município, a pedir judicialmente a prisão do Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (SINTET), Joelson Pereira.

Além de pedir a prisão de Joelson a ação também solicitava a aplicação de multa diária e pessoal de R$ 100 mil.

"Repudiando a atitude do prefeito que buscou humilhar toda a categoria dos profissionais da educação que tão simplesmente anseiam por boas condições de trabalho e melhores instalações nas escolas para os estudantes da capital, atuando dentro de seus direitos trabalhistas e constitucionais, fico muito preocupado com o comportamento do prefeito da Capital que a cada dia surpreende a população palmense com suas atitudes arbitrárias e contrárias aos servidores públicos, principalmente com a falta de respeito às famílias daqueles que tem a missão de educar, quando pede a prisão de um professor e, a toda nossa sociedade quando deixa claro que não está preparado para conviver em um estado democrático, respeitando os direitos e a pessoa humana, evidenciando agora a verdadeira face que por algum tempo manteve-se escondida.

Ao invés de chamar a categoria para o diálogo, para uma negociação, como seria o verdadeiro papel de um prefeito nessa situação, o prefeito atua como um ditador, mandando prender um líder sindical, como se este fosse um bandido.

O prefeito só recuou devido a grande repercussão e manifestação contrária da população, repercussão esta que instantaneamente pôde ser acompanhada nas redes sociais. Sou solidário aos profissionais da educação que reclamam seus direitos de modo equilibrado e ordeiro e, a todas as demais categorias."

Wanderlei Barbosa

Deputado Estadual