Educação

Foto: Divulgação

A XVI Semana Jurídica do Centro Universitário UnirG teve início na noite de ontem, 10. O evento seguirá até o próximo dia 12, no Clube da OAB, em Gurupi e reúne acadêmicos do curso de Direito da instituição, egressos e profissionais da área jurídica.

A abertura contou com a apresentação do Grupo Musical Sonarte, composto pelos professores da Casa de Cultura da UnirG, Jonathan Araújo e Moisés Ribeiro, além da tecladista Nayra Daiane.

Entre os presentes estavam o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, a reitora, Lady Sakay, o presidente da Fundação UnirG, Sávio Barbalho, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, João Bartholomeu Neto, as coordenadoras do curso, Kádyan Gonzaga e Verônica Disconzi, entre outros.

Na oportunidade a Reitora disse que a realização das semanas acadêmicas de cada curso fortalecem e aprofundam temáticas que nem sempre são possível encontrar na estrutura curricular dos cursos. “Os direitos humanos é um tema polêmico e atual que perpassa todos os âmbitos do direito, sendo fundamental para as garantias dos diretos do cidadão”, avaliou Sakay.

Para o presidente, esse semestre os alunos da Instituição tiveram a oportunidade de participar de três grandes eventos da área: a visita no Tribunal Superior em Brasília, Seminário de Direitos do Trabalho em Palmas, e mais este da Semana Jurídica. “Cerca de 800 alunos estão participando do evento que traz temas extremamente atuais. Isso demonstra que o curso é dinâmico com aulas presenciais, mas também dá a oportunidade dos alunos terem acesso a esses formadores de opinião de renome nacional, o que faz grande diferença para a graduação”, afirmou Barbalho.

A coordenadora do curso ressaltou que o objetivo da semana é qualificar o acadêmico propondo a eles novos conhecimentos sobre temas que são destaque nacional. “Durante o evento teremos palestrantes de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Goiáse Tocantins que vão abordar temas relevantes no contexto jurídico. Essa é a oportunidade de quebrar a rotina e abrir discussões importantes da área, sendo o melhor momento para debater problemas e buscar soluções”, finalizou Kádyan Gonzaga.

Na sequência a palestra do procurador da República, Mário Lúcio Avelar, que abordou os direitos dos indígenas e a PEC 215,abriu a programação da Semana Jurídica.