Estado

Foto: Miller Freitas Comunidade Malhadinha, em Brejinho de Nazaré, será um das beneficiadas Comunidade Malhadinha, em Brejinho de Nazaré, será um das beneficiadas

A Secretaria Estadual de Defesa e Proteção Social (Sedeps) está entregando cestas de alimentos às famílias que vivem em comunidades quilombolas. A iniciativa faz parte da ação emergencial de distribuição de alimentos a grupos populacionais específicos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). No Tocantins, a ação irá distribuir 34.914 quilos de alimentos que irão beneficiar 529 famílias que residem em oito comunidades.

A iniciativa visa assegurar o direito humano à alimentação adequada às pessoas com dificuldade de acesso, seja por estarem distantes das cidades ou por viverem em territórios tão pequenos que não permitem a plantação para subsistência. O gerente de Promoção da Igualdade Racial da Sedeps, André Luiz Gomes da Silva, explica que os alimentos são comprados por meio de parceria firmada entre o MDS e a Companhia Nacional de Abastecimento(Conab).

Nesse contexto, o papel da Secretaria de Defesa e Proteção Social é articular a realização de cadastramento das comunidades quilombolas junto a Fundação Cultural Palmares (FCP) e também tem a responsabilidade de fazer a distribuição das cestas de alimentos nas comunidades.

“As cestas são mais um benefício nessa data oportuna, que precede o final do ano, é a garantia do direito que as comunidades quilombolas possuem. As 529 famílias receberão as três etapas juntas (três cestas) o que possibilitará mais alimentos à mesa de cada família quilombola neste final de ano. Para nós que conhecemos a realidade das comunidades, não medimos esforços para fazer a entrega em tempo hábil, pois somos cientes que as famílias necessitam desta iniciativa e de muitas outras políticas”, destacou o gerente de Promoção da Igualdade Racial.

Comunidades quilombolas

As comunidades que receberão as cestas de alimentos são: Baviera, localizada Aragominas e tem 43 famílias residentes; Pé do Morro, Aragominas, 83 famílias; Malhadinha, Brejinho de Nazaré, 41 famílias; Chapada, Chapada de Natividade, 14 famílias; Grotão Vale Gameleira, Filadélfia, 27 famílias; Dona Juscelia, Muricilândia, 213 famílias; Lajinha, Porto Alegre, 81 famílias; e São Joaquim, Porto Alegre, 27 famílias.