Cultura

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) publicou no Diário Oficial do Tocantins, nesta última quarta-feira, 30, o edital Secult/Procultura/FSA 2015 de incentivo ao Audiovisual no Tocantins, destinado, exclusivamente, às pessoas jurídicas de direito privado, qualificadas como empresas produtoras. O edital é fruto da parceria entre a Secult e a Agência Nacional de Cinema (Ancine).

Para a subsecretária da Cultura, Sabrina Fittipaldi esse é um mais um momento de comemoração. “Encerrar 2015 lançamento do edital de incentivo ao Audiovisual é mais uma comemoração de grande valor para a Secretaria da Cultura, depois do Projeto de Lei do Sistema de Cultura estar protocolado na Assembleia Legislativa, fomentar a produção do audiovisual se torna um investimento que irá movimentar a econômica e a gerar emprego, envolvendo artistas, produtores e profissionais de outras linguagens artísticas”, afirmou.

Outro ponto observado por Sabrina Fittipaldi é a união de esforços entre classe artística e gestão pública para que o Tocantins alcance novos patamares no desenvolvimento da cultura. “Cada momento de conquista deve ser dedicado aos trabalhadores da arte e da cultura que querem ver a cultura prosperar e alcançar patamares que nos coloque próximo às políticas culturais de outros Estados brasileiros. Estaremos unindo esforços para que a cultura alcance mais espaço e tenhamos mais acesso aos bens culturais produzidos por nossos artistas”, concluiu.

O objetivo do edital é selecionar, em regime de concurso público, projetos de produção independente de obras audiovisuais tocantinenses de longa e curta metragem, de ficção, ou de animação. Antes de sua publicação, a Secult escutou as demandas dos realizadores do audiovisual por meio de reuniões com a classe e também por meio de uma consulta pública em ambiente virtual, com o intuito de que os mesmos se sentissem de fato contemplados no edital.

O edital engloba o valor total de R$ 1,5 milhões, sendo R$ 500 mil oriundos do Fundo Cultural da Secretaria da Cultura do Estado do Tocantins, e R$ 1 milhão do Fundo Setorial do Audiovisual. 

Os recursos serão destinados conforme a modalidade do projeto, sendo contemplado: um projeto da modalidade “A” que prevê patrocínio a um projeto de R$ 1 milhão de reais para produção de longa metragem, de ficção ou de animação, com duração superior a 70 minutos e na modalidade “B”, serão financiados cinco projetos de R$ 100 mil reais para produção de curta ou média metragem, de ficção ou animação e documentário com duração de 15  a 50  minutos.