Campo

Foto: Divulgação

A Comunidade Quilombola de Redenção, localizada no município de Natividade, na região sudeste do Estado, ganhou uma Unidade Demonstrativa (UD) de Arroz Terras Altas, implantada pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), por meio do escritório local, de Natividade. A ação tem por objetivo levar outras variedades de arroz e introduzir novas tecnologias de plantio que auxiliem na melhoria da qualidade de vida das famílias, respeitando sua tradição.

De acordo com a engenheira agrônoma, Eusilene da Silva Carneiro, em uma área de 1200m²  foram plantadas as variedades Esmeralda e Serra Dourada, desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). “A intenção é mensurarmos a produtividade das novas cultivares em relação ao arroz usado tradicionalmente pelos agricultores, além de produzir sementes para serem distribuídas e o excedente consumido na própria comunidade”, disse.

Ainda de acordo com Eusilene da Silva Carneiro, na UD foram utilizadas novas tecnologias, como a aragem, o nivelamento e a adubação do solo. “Tivemos o cuidado de inserir essas novas tecnologias, mas respeitando o modo tradicional de produção. Para isso utilizamos a plantadeira manual, como é o costume da comunidade”, acrescentou a engenheira agrônoma.

A UD de arroz foi implantada em janeiro deste ano e tem previsão de colheita para meados de abril. A produção será distribuída entre as 24 famílias da Comunidade Redenção e outros agricultores da região.

Participaram da implantação das Unidades Demonstrativas, além da engenheira agrônoma Eusilene da Silva Carneiro, os técnicos agrícolas e extensionistas rurais, Wemerson Nazareno, Danúbio Alves Negalho e Ivan Soares Peixoto.

Outras UDs

O Ruraltins implantará ainda mais três unidades demonstrativas, em parceria com o Colégio Agrícola de Natividade, para cultivo de arroz irrigado, feijão e milho.

“As unidades implantadas em parceria com o colégio agrícola, serão desenvolvidas em uma área da escola, pois a ideia é que sirvam de laboratório pratico para os estudantes. O referido projeto será executado e acompanhado pelos técnicos do Ruraltins, em todos os ciclos de produção”, informou Marcos Tadeu, chefe do escritório local de Natividade.