Polí­tica

Foto: Divulgação

Falando sobre o atual momento político vivido pelo Brasil, o prefeito de Palmas/TO, Carlos Amastha (PSB) disse, através da sua página no Twitter, estar "desesperado" com a situação do País. "Apesar de ser contra o método, estou desesperado com a situação do Brasil. Parece irreal quanto deteriorou. Acabou", manifestou.

O gestor lançou alfinetadas aos deputados e disse acreditar na boa fé da presidente Dilma Rousseff (PT). "Continuo acreditando na boa fé da presidente. Como ela mesma disse ontem, não está em nenhuma lista de corrupção. Em compensação os amiguinhos", alfinetou. 

Falando sobre o processo de impeachment conduzido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), envolto em graves denúncias de corrupção, o prefeito disse que "um bandido" tirou a presidente eleita com 54 milhões de votos. "Queria um brasileiro dizer que ficou orgulhoso vendo aquele Eduardo Cunha presidindo a sessão de ontem. 54 milhões elegeram, um bandido tirou", frisou. 

Apesar de Amastha declarar acreditar na presidente Dilma, o gestor se contradisse em postagem anterior onde afirmou: "Bom dia Palmas. Sou contra impeachment, a favor da cassação da chapa ou da renúncia de Dilma e Temer. Se o impeachment passar, vou celebrar", chegou a dizer. 

Em postagem nesta segunda-feira, 18, o gestor afirmou que a luta continua: "Bom dia Palmas. A luta continua. Respirar fundo, refletir e agir imediatamente. Temos todo um futuro brilhante pela frente. Te amo Palmas", disse.