Esporte

Foto: Adilvan Nogueira

Com estrutura e dimensões recomendadas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), foi inaugurada na tarde desta sexta-feira, 6, a pista de atletismo da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A inauguração contou com a presença do ministro do Esporte, Ricardo Leyser, da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, do reitor da UFT, Márcio Silveira, do secretário de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Adão Francisco de Oliveira e do medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de 1988, Robson Caetano.

Além das recomendações da CBAt, a pista conta com certificação da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) como classe 2 ou acima, o que a qualifica para receber competições internacionais e aclimatar atletas olímpicos e paralímpícos. Ao todo, a pista conta com oito raias de 400 metros, além de uma pista de 100 metros rasos, duas pistas de salto com vara, duas pistas de salto triplo e extensão, duas bases para lançamento de peso, uma pista para lançamento de dardo e duas pistas para salto em altura.

De acordo com o secretário Adão Francisco de Oliveira, a estrutura irá beneficiar o esporte tocantinense como um todo. Conforme o secretário, a pista de atletismo da UFT poderá comportar o treinamento, tanto de atletas adultos, como dos estudantes que competem em provas dentro e fora do Tocantins.

“Uma pista como esta tem potencial para fortalecer toda a estrutura desportiva do Tocantins, pois possibilita aos nossos atletas um treinamento completo, com qualidade internacional. Do ponto de vista educacional, podemos dizer que a pista de atletismo possui todas as características físicas para o fortalecimento do desporto escolar implementando, desta forma, a Educação Integral e Humanizada”, frisou Adão Francisco.

A estrutura inaugurada na UFT faz parte da Rede Nacional de Treinamento de Atletismo, ao lado de outras 46 pistas oficiais. Segundo o ministro do Esporte, a rede é um importante mecanismo para levar treinamento de alto nível para atletas de todo o Brasil. “O Tocantins ganha uma pista com qualidade internacional e isso tem um impacto muito grande na formação de atletas desde a base”, destacou Ricardo Leyser.

A pista contemplará toda a comunidade esportiva do Estado, com ênfase para alunos de graduação e pós-graduação, extensão e pesquisas. Segundo o reitor da UFT, Márcio Silveira, a estrutura é mais uma forma de quebra de barreiras entre a universidade e a comunidade. “Esta pista não é apenas da universidade. É de todo o Estado”, destacou.

Ponto alto

Chamou a atenção durante a solenidade, a presença do medalhista olímpico Robson Caetano. O ex-atleta, medalha de bronze nas Olimpíadas de Seul 1988, reforçou a necessidade de estruturas como esta pista para o fortalecimento do esporte. “Este é um equipamento que pode ser utilizado por crianças, jovens, adultos, anciãos e anciãs. É preciso que as pessoas entendam que o esporte é o caminho para a qualidade de vida das pessoas”, pontuou.