Estado

Foto: Divulgação

Em Assembleia Geral Extraordinária durante a tarde da segunda-feira, 13 de junho, os profissionais de enfermagem decidiram pela participação integral do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem (SEET) nas deliberações e mobilizações do Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (MUSME-TO).

Os profissionais de enfermagem decidiram ainda que, caso o Musme delibere pela realização de uma paralisação ou greve geral, os profissionais de enfermagem irão aderir ao movimento paredista.

Segundo o presidente do Seet, Claudean Pereira Lima, a união das categorias neste momento demostra o sentimento em comum dos servidores que é de revolta, “a deliberação que tivemos nesta segunda-feira é reflexo de uma insatisfação geral por parte dos servidores públicos e não seria diferente com relação a enfermagem, pois hoje somos os mais atingidos pela essa falta de gestão e compromisso do governo para com o servidor e população, vivenciamos diariamente a falta de materiais e alimentação e infelizmente não há, por parte da gestão, nenhum interesse de solucionar os problemas. O que vivemos hoje é uma calamidade!", disparou o presidente.

Ainda segundo o presidente a partir desta quarta-feira, 15, a diretoria do Seet e alguns profissionais iniciam as visitas as unidades hospitalares para mobilizar a categoria quanto a adesão as deliberações do Musme. 

Esta semana a agenda de trabalho das entidades que compõem o Musme continua e já nas próximas reuniões, cada sindicato e associação integrante vai comunicar oficialmente as decisões de suas bases. Claudean Pereira Lima esclarece ainda, que as decisões são tomadas pelo grupo e que a entidade, assim como as demais, tem poder deliberativo para definir as ações em comum junto ao movimento.