Esporte

Foto: Marcus Mesquita

Marcando a quarta etapa do Campeonato Tocantinense 2016, a 1ª Copa Palmas Judô Clube, realizada no último sábado, 25, no Centro de Atividades do Sesc, em Palmas, foi a maior competição do Estado na temporada, contando com a inscrição de representantes de três estados, um número recorde de participantes e consagrando a equipe Palmas Judô Clube (PJC) como campeã. Enquanto a PJC ficou na primeira colocação no interestadual ao conquistar 29 ouros, 18 pratas e 11 bronzes, o segundo lugar ficou com a Guerra/Sesi (15, 7, 4), seguido da Araguaína/Aocam (12, 3, 5), do Sesc (11, 6, 8) e da Associação Mazzili, do Maranhão (8, 1, 3).

Ao todo, cerca de 290 judocas participaram da 1ª Copa Palmas Judô Clube, sendo 100 deles apenas no Festival da Criança, atividade que possibilitou a iniciação de atletas com até 10 anos de idade ao contexto competitivo. Com a vitória nesta etapa, a anfitriã PJC se mantém invicta no Tocantinense, seguindo isolada no topo do ranking 2016 da competição.

Ineditismo

Outra marca alcançada pela Copa PJC foi a presença inédita de um presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) em uma etapa do Estadual, visto que o atual gestor da entidade, Paulo Wanderley Teixeira, participou do evento e manifestou aprovação do que viu. “Em termos de participação dos atletas, do envolvimento dos professores, do quantitativo de pais prestigiando, a Copa alcançou um apelo muito positivo, ainda mais com tantas crianças incluídas, pois elas são o futuro do Judô. Esta competição pode se tornar uma referência na região norte e a gente precisa de iniciativas assim, pois é algo extremamente positivo e renderá novos frutos em muito breve. Com o que vi, eu pude sentir que há um trabalho favorável à evolução o Judô no Tocantins”, afirmou o Sensei Paulo Wanderley, faixa coral 7º Dan que, antes, só esteve no estado em 2002, na fundação da Federação de Judô do Estado do Tocantins (Fejet).

Presidente licenciado da Fejet por ser pré-candidato a vereador na cidade de Palmas, Georgton Pacheco comemorou a presença da CBJ e a qualidade do evento. “É uma alegria muito grande ver um superior da sua organização, da sua modalidade, vir até aqui, avaliar presencialmente o trabalho que fazemos e dizer que o nosso caminho está sendo trilhado corretamente. E me traz satisfação também ter uma associação abraçando uma das etapas, fazendo com que a competição fique mais abrilhantada, com um nível de organização melhor, inclusive para o público, que lotou as arquibancadas do início ao fim do evento. Tudo isto me traz uma sensação de missão cumprida; nós somos a federação caçula do Brasil e já mostramos tanta organização e qualidade, com o próprio presidente Paulo Wanderley parabenizando o evento. Realmente, é motivo de muita felicidade”, exaltou o Sensei Ton, faixa preta 5º Dan.

Engajamento

Líder da equipe PJC e organizador da 1ª Copa Palmas Judô Clube, o presidente em exercício da Fejet, Celso Galdino, se disse satisfeito com o sucesso do evento. “Ter realizado a Copa foi muito interessante e importante, pois acredito que as academias devem colaborar desta maneira, se envolvendo mais e organizando etapas, até mesmo para que possam fortalecer a própria marca das equipes. Nossa ideia é fazer com que esta competição se torne tradicional, e ter o presidente prestigiando o nosso evento e acreditando que isto pode vir a acontecer dá maior dimensão a tudo o que fizemos. O campeonato foi excelente, tivemos uma participação muito forte dos atletas e estamos satisfeitos com o resultado; mas, nada disto seria possível sem os nossos apoiadores, a quem agradeço por acreditarem na importância de se investir no esporte, que é um grande transformador de vidas”, ressaltou o faixa preta 5º Dan. [Ascom Total / Fotos: Marcus Mesquita]

Ranking da 1ª Copa PJC

1º. Palmas Judô Clube: 29 ouros, 18 pratas, 11 bronzes

2º. Judô Guerra/Sesi: 15 ouros, 7 pratas, 4 bronzes

3º. Judô Araguaína/Aocam: 12 ouros, 3 pratas, 5 bronzes

4º. Sesc: 11 ouros, 6 pratas, 8 bronzes

5º. Associação Mazzili (MA): 8 ouros, 1 prata, 3 bronzes

6º. Kodokan de Paraíso: 3 ouros, 1 prata, 5 bronzes

7º. Dom Bosco: 3 ouros, 2 bronzes

8º. Blindado’s: 2 ouros, 1 prata

9º. Associação Akatsuki (SP): 1 ouro

10º. Leão de Judá (MA): 1 ouro