Polí­cia

Foto: Jadiel Araújo

Nessa quinta-feira, 21, em visita à cidade de Araguaína, o comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Glauber de Oliveira Santos, autorizou a execução do projeto de ampliação das ações de Força Tática (FT) no Estado. Isso viabiliza a atuação desse grupamento nos mesmos moldes da Força Nacional de Segurança, por meio do remanejamento de parte do efetivo das unidades do Tocantins que possuem a Força Tática.

O emprego desse efetivo disponibilizado será temporário nas cidades onde a sensação de segurança da população foi sensivelmente afetada. O impacto financeiro dessa atuação será calculado pelo pagamento de diárias, devidamente autorizado pelo Governo do Estado. A cidade de Araguaína será a primeira a receber a ação da Força Tática, com previsão de emprego de 20 policiais militares, a partir da próxima terça-feira, 26, por tempo indeterminado.

Já está sendo feito um levantamento com os comandantes de unidades que possuem FT para disponibilizar o efetivo a ser empregado nesta primeira missão na cidade de Araguaína, sem prejudicar o policiamento local. Os policiais se reunirão e receberão as instruções específicas para a ação e desenvolverão a linha de atuação no município.

O comandante-geral reiterou a necessidade do aumento de efetivo da Polícia Militar como umas das medidas necessárias para a melhoria na segurança. Esse aumento ocorrerá em breve com a realização de concurso público com previsão inicial de mil vagas para soldado. O Edital do concurso deve ser lançado em 25 de agosto, restando 34 dias. 

Coronel Glauber destacou que “a PM tem trabalhado em todo Estado de forma profissional como sempre trabalhou e que a atuação da Força Tática Estadual é uma medida extraordinária que visa restabelecer a ordem pública e a tranquilidade social nos locais necessários, como é o caso de Araguaína”.

Sobre a Força Tática

A Força Tática foi criada por meio da Instrução Normativa nº 001/2015, sendo publicada no Boletim Geral nº 153/2015, de 18/08/2015, que a padronizou no âmbito da Polícia Militar do Estado do Tocantins. É um pelotão de patrulhamento tático subordinado diretamente aos comandantes de unidades operacionais da PM e tem como missão principal realizar o policiamento ostensivo de maior complexidade e atuar em ocorrências que fujam do cotidiano normal da unidade, executando as intervenções características da Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe).

Os militares da FT são formados em curso padrão de 280 horas/aula, seguindo as normas para Planejamento e Conduta do Ensino e a Matriz Curricular Adotada. Atualmente, a Polícia Militar do Tocantins conta com 132 policiais militares formados no curso de Força Tática que já atuam nas seguintes unidades: 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) - Palmas, 2º BPM – Araguaína, 4º BPM – Gurupi, 3º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) – Colinas, e 4ª CIPM - Araguatins. A próxima unidade a realizar o curso será o 6º BPM em Palmas.