Educação

Foto: Divulgação

Os trabalhadores em Educação do Tocantins decidiram em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira, 4 de agosto, deflagrar greve a partir do próximo dia 9 de agosto, data em que os sindicatos integrantes do Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado (Musme) devem iniciar paralisação. 

"A Assembleia da educação deliberou greve a partir do dia 9, juntamente com as outras categorias, as que compõe o Musme", informou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (Sintet/TO), Joelson Pereira. 

Os educadores da rede estadual participaram hoje do Dia de Paralisação e realizaram manifesto pelas ruas da Capital e em frente ao Palácio Araguaia.  

A principal reivindicação da Educação é o pagamento da data-base da categoria. Segundo o Sintet, a não concessão da data-base configura desvalorização do salário, também configura como desvalorização o não cumprimento do pagamento dos retroativos das progressões 2013 e 2014, e das progressões 2015, que não foram pagas. 

Diversas categorias de servidores do Estado devem deflagrar greve por tempo indeterminado a partir do dia 9 de agosto, a exemplo o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sintras). A categoria da Saúde vem enfrentando dificuldades nos hospitais pelo Tocantins. Uma reclamação recorrente é a falta de alimentação nos hospitais. 

Por: Redação

Tags: Greve, Joelson Pereira, Musme, Sintet