Turismo & Lazer

Foto: Washington Luiz Características comuns entre os estados do Brasil Central, como o vasto patrimônio natural, também favorecem e reforçam o sucesso do projeto de Integração e Promoção do Turismo Características comuns entre os estados do Brasil Central, como o vasto patrimônio natural, também favorecem e reforçam o sucesso do projeto de Integração e Promoção do Turismo

O projeto de Integração e Promoção do Turismo dos Estados participantes do Fórum de Governadores do Brasil Central foi destaque nesta quinta-feira, 18, na reunião do Conselho da Administração. Idealizado pelo governador Marcelo Miranda, o referido projeto foi apresentado pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro.

Realizada em Bonito (MS), a ação possibilitou a discussão prévia do projeto, antes de ser validado pelos chefes de executivo que compõem o Fórum, em reunião que ocorre nesta sexta-feira, 19.

A estratégia maior do projeto é integrar roteiros, esforços e ações para fomentar o turismo nos estados que compõem o Brasil  Central. "Foi concebida a partir de dados e levantamentos concretos,  visando ampliar, incrementar e qualificar os produtos e roteiros turísticos já comercializados na região", explicou Marcelo Miranda. Segundo ele, uma das ações é  aproveitar de forma inovadora a participação em eventos, visando economia de tempo, esforços e, principalmente, de recursos financeiros.

Ao defender a proposta, o secretário Alexandro de Castro destacou a importância da atividade turística na economia internacional e nacional. "Representa 9% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial", citou. O melhor de tudo é que o turismo de natureza, ecoturismo e de aventura já se destacam como a segunda maior motivação dos turistas pra visitar o Brasil, atrás apenas do seguimento Sol&praia.

Características comuns entre os estados do Brasil Central também favorecem e reforçam o sucesso do projeto. Dentre elas, destacam-se o vasto patrimônio natural, biomas, a exemplo do Cerrado, Amazônia e Pantanal; riqueza de sabores da gastronomia, artesanato, além de áreas de interesse para novos negócios com grande potencial para atração de investimentos estrangeiros.

Projeto

O projeto foi concebido para atender, prioritariamente, a três eixos: Investimento na consolidação e promoção de produtos e roteiros turísticos integrados; participação conjunta em feiras e eventos no país e no exterior; realização de missões para atração de investimentos nos mercados internacionais emergentes.

A expectativa é que, a partir da adoção das estratégias propostas pelo projeto, a participação do turismo do Brasil Central nos principais mercados emissores de turistas internacionais seja ampliada, tanto no que se refere à ampliação do número de turistas, quanto à atração de investimentos no setor, de forma a somar esforços com as estratégias domésticas dos estados do Bloco.