Estado

Foto: Divulgação

A greve dos bancários do Tocantins continua nesta quarta-feira, 14, uma vez que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) continua ignorando as reivindicações da categoria e não apresenta uma proposta para ser apresentada aos bancários. No Estado, 142 duas agências permanecem fechadas. A paralisação já dura nove dias.

A Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação (Cebnn/Contec) esteve reunida com a Fenaban durante toda a tarde desta terça-feira,13, porém sem evolução nas negociações. Uma nova reunião foi agendada para quinta-feira, 15, às 16h, em São Paulo.

Os bancos não apresentaram melhorias da última contraproposta apresentada no último dia 9. Ou seja, permanece a proposta de 7% de reajuste salarial e abono no valor de R$ 3,3 mil. “A oferta não cobre nem mesmo a inflação do período, registrada em 9,62%. Por isto, já foi rejeitada em mesa pela comissão. Pedimos a categoria que permaneçam unidos e firme no movimento”, destacou o presidente do Sindicato dos Bancário do Tocantins, Crispim Batista Filho.

 Os bancários entraram em greve no ultimo dia 6, e reivindicam reajuste salarial de 14,78%, melhores condições de trabalho, mais saúde e segurança. Mais uma vez o Sintec-TO reitera que referente a greve dos bancários e fechamento das agências, sempre cumpriu a legislação e todas as exigências da lei de greve e também está orientando a população para que os transtornos sejam minimizados.

Conforme exigido 30% dos bancários estão trabalhando para que não falte dinheiro nos caixas eletrônicos, cheques sejam compensados, os depósitos por envelope efetuados, assim como todos os serviços eletrônicos. Deste modo é válido lembrar que as agências estão fechadas para atendimento ao público, mas todos os caixas eletrônicos estão funcionando e também há bancários para auxiliar a população em caso de dúvidas.

Por: Redação

Tags: Crispim Batista Filho, Fenaban, Greve, Sintec